Promotoria alemã investiga ex-presidente da Volkswagen também por fraude

Berlim, 27 jan (EFE).- A Promotoria de Braunschweig, no centro da Alemanha, anunciou nesta sexta-feira que investiga agora também por um suposto crime de fraude o ex-presidente do grupo automobilístico Volkswagen, Martin Winterkorn, em relação ao escândalo da manipulação de emissões de gases poluentes.

A Promotoria disse em comunicado que "o suspeito poderia ter sabido do software manipulador e seu efeito antes do que oficialmente tinha reconhecido".

A investigação deu este reviravolta depois que a Promotoria recolheu nas últimas semanas os depoimentos de várias testemunhas e avaliou a informação contida na grande documentação confiscada da empresa.

"Esta nova informação contém pistas factuais suficientes para ampliar os crimes pelos quais Wintekorn é investigado", argumentou a Promotoria de Braunschweig.

O ex-diretor era até agora investigado por suposta manipulação de mercado, perante a suspeita de que ocultou informação sobre a fraude das emissões para que isto não afetasse negativamente as ações do grupo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos