Bolsas

Câmbio

Fed afirma que otimismo após eleições diminuiu nos EUA

Washington, 1 mar (EFE).- O otimismo nos Estados Unidos diminuiu desde as eleições de novembro, mas a atividade econômica deve dar sequência à expansão moderada ao longo de 2017, indicou nesta quarta-feira o Federal Reserve (Fed), o banco central do país.

"As empresas foram geralmente otimistas sobre as perspectivas a curto prazo, mas em um grau menor do que no relatório anterior", ressaltou o "livro bege" do Fed, documento que reúne informações sobre a atividade econômica no país.

Após a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais de novembro, o relatório de janeiro destacou o "otimismo" nas perspectivas econômicas para 2017.

Na ocasião, o relatório afirmou que o ritmo da atividade manufatureira se manteve "moderado", enquanto a alta dos preços registrado no relatório anterior ficou "estabilizado". Além disso, o mercado de trabalho segue "ajustado", com vários distritos que constatam dificuldades para encontrar trabalhadores qualificados.

Sobre as políticas de Trump, os distritos de Boston e Dallas reiteraram a cautela por parte de empresários e consumidores à espera de mais detalhes por parte do novo governo.

O documento reúne avaliações de 12 distritos que formam o sistema do banco central americano entre meados de janeiro e fevereiro.

O Fed utilizará esse relatório para a reunião de política monetária marcada para os dias 14 e 15 de março, na qual analisará uma possível alta da taxa de juros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos