Bolsas

Câmbio

Dirigente do Fed cogita 3 ou mais aumentos dos juros nos EUA em 2017

Washington, 23 mar (EFE).- O presidente do Federal Reserve (Fed, banco central) de San Francisco (Califórnia), John Williams, afirmou nesta quinta-feira que "três ou até mais" aumentos das taxas de juros "fazem sentido" nos Estados Unidos se a economia seguir com seu impulso positivo, em um sinal claro de um possível aumento no ritmo do ajuste monetário.

"Uma perspectiva, como a mais difundida entre meus colegas, de digamos três e até mais aumentos este ano, faz sentido para mim, mas dependeria dos dados", disse Williams em entrevista ao jornal "Wall Street Journal".

O presidente do banco regional de San Francisco não conta com voto este ano nas reuniões de política monetária do Fed, mas participa dos encontros e é considerado um dos membros mais influentes.

Williams trabalhou durante anos como chefe de pesquisa quando a atual presidente do banco central, Janet Yellen, dirigia o Fed de San Francisco.

"O impulso na economia foi muito positivo. Em termos de perspectivas para os EUA, os riscos estão bastante equilibrados em geral, o que nos deixa em um bom lugar", acrescentou Williams.

As palavras do presidente regional do Fed chegam depois que o Federal Reserve elevou as taxas de juros em 0,25%, até a categoria de entre 0,75% e 1%, em seu segundo ajuste monetário em três meses.

Em um princípio, Yellen indicou dois novos aumentos nos juros ao longo de 2017, para um total de três.

No entanto, esta semana alguns integrantes do Fed, como o próprio Williams e o presidente do Fed de Chicago, Charles Evans, emitiram opiniões que indicam que poderiam ocorrer mais de três aumentos nas taxas de juros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos