Bolsas

Câmbio

Agrishow começa atenta a recuperação do Brasil

Ribeirão Preto (SP), 1 mai (EFE). - A Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação, "Agrishow", considerada um dos principais eventos do setor no mundo e o mais importante da América Latina, abriu suas portas nesta segunda-feira com foco nos tímidos sinais de recuperação econômica do Brasil e na sustentabilidade.

O evento, que acontece no município de Ribeirão Preto, em São Paulo, espera gerar um movimento de R$ 1,95 bilhão em negócios, valor similar ao do ano passado, em meio a um cenário de indefinição políticas, mas com um tom otimista no âmbito econômico.

Para o vice-presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Francisco Matturro, o Agrishow tem se consolidado nos últimos anos como a "principal vitrine de lançamentos e palco das tendências tecnológicas" do setor.

"Independentemente dos fatores econômicos, políticos e culturais, acreditamos que manteremos o fluxo de visitantes dos anos anteriores e já temos confirmada a presença de expositores de importantes empresas da agroindústria", disse ele, em entrevista à Agência Efe.

Por mais de 440 mil metros quadrados de feira foram distribuídos 800 expositores de entidades dos setores público e privado, que serão visitados por 152 mil pessoas de 70 países.

De acordo com Matturro, os produtores e empresários chegam ao evento com "confiança moderada" e atentos a uma "esperada retomada econômica do país", que, caso se confirme, aumentará as expetativas do setor.

Entre os assuntos que serão abordados nesta edição está o Programa Agricultura de Baixo Carbono (Programa ABC), tema de uma missão do Low Carbon Business Action in Brazil (LCBA), um projeto patrocinado pela União Europeia (UE) e que tem como principais beneficiárias pequenas e médias empresas do Brasil e da UE.

Ao total, o LCBA convidou 44 empresas para uma troca de conhecimento sobre tecnologia, processos e produtos inovadores e a pesquisa de soluções para produtividade, desenvolvimento econômico e ambiental.

Conforme o porta-voz do LCBA, Gustavo Arnizaut, o Agrishow é um evento "bastante representativo" onde é possível "sentir o mercado", acompanhar as inovações e comparar as tecnologias e soluções que serão apresentadas.

"O setor da agroindústria contribuirá muito com a redução das emissões de gases do efeito estufa no Brasil", avaliou Arnizaut.

Em sua opinião, isso é o que mostra o Plano ABC do Ministério da Agricultura, que tem como objetivo organizar e planejar ações para adotar tecnologias de produção sustentável que reduzam a emissão de gases do efeito estufa no setor agropecuário.

Segundo ele, com as medidas previstas, a estimativa é de exista uma redução de 130 a 160 milhões de toneladas equivalentes de CO2 entre 2010-2020.

"Isso demonstra o potencial de negócios e o impacto ambiental positivo que se pode gerar com essa iniciativa do Instrumento de Associação da UE no Brasil", sustentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos