Bolsas

Câmbio

Trump cogita separar operações de investimento e comerciais em Wall Street

Washington, 1 mai (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, antecipou nesta segunda-feira que está estudando desmontar os grandes bancos de Wall Street, com o retorno a um sistema que separe as operações dos bancos de investimento e dos bancos comerciais.

"Estou olhando para isso agora mesmo. Há algumas pessoas que querem voltar ao velho sistema, verdade? Portanto vamos olhar para isso", disse Trump em uma entrevista à emissora "Bloomberg".

O presidente americano se referia assim a seu chamado durante a campanha eleitoral a uma atualização para "o século XXI" da lei Glass-Steagall de 1933, que exigia a separação das atividades de investimento a respeito dos empréstimos aos consumidores.

A lei foi revogada em 1999 durante a presidência de Bill Clinton, que defendeu um desconto dos regulamentos financeiros, e a quem alguns analistas atribuem parte da culpa da crise de 2008 com a explosão da bolha financeira respaldada por ativos tóxicos hipotecários.

Trump, no entanto, não ofereceu mais detalhes sobre quais seriam os próximos passos a seguir nesta atualização da lei Glass-Steagall.

Sua proposta contrasta com sua insistência na necessidade de reverter grande parte das normas de fortalecimento de supervisão financeira impulsionada por seu predecessor no cargo, Barack Obama, sob o argumento de que afogam o fluxo do crédito a lares e empresas.

As declarações de Trump provocaram súbitas baixas em Wall Street, especialmente nos valores das grandes entidades financeiras como Citigroup e Bank of America, embora posteriormente tenham se recuperado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos