Bolsas

Câmbio

Congresso dos EUA aprova orçamento de US$ 1,1 trilhão para evitar fechamento

Washington, 4 mai (EFE).- O Congresso dos Estados Unidos aprovou nesta quinta-feira o projeto de lei orçamental para o restante do ano fiscal no valor de US$ 1,1 trilhão, que agora deverá ser rubricado pelo presidente Donald Trump, evitando assim o fechamento parcial do governo federal nesta sexta-feira.

Com 79 votos a favor e 18 contra no Senado, o acordo bipartidário conseguiu ser aprovado hoje após semanas de complicadas negociações, já que Trump tinha insistido em incluir uma verba para começar a construir o muro na fronteira entre EUA e México, algo que os democratas se negaram a aceitar.

Trump recuou em suas recomendações, abrindo assim o caminho para um acordo final ao longo da semana passada, o que aplanou o terreno para que os congressistas conseguissem se pôr de acordo na noite do domingo último.

O acordo havia conseguido passar nesta quarta-feira pela aprovação da Câmara dos Representantes, com 309 votos a favor e 118 contra.

A proposta contém, entre outras verbas, US$ 295 milhões para ajudar Porto Rico em seus programas de assistência sanitária e fundos para os subsídios da lei sanitária conhecida como "Obamacare", algo que os republicanos queriam cortar.

Os Institutos Nacionais de Saúde terão um aumento orçamental de US$ 2 bilhões, até um total de US$ 34 bilhões, enquanto o acordo também protege 99% do orçamento da Agência de Proteção Ambiental (EPA) e aumenta o financiamento de energias limpas, apesar das tentativas de Trump de fazer cortes nestas áreas.

Por outra parte, também contempla um fundo de US$ 1 bilhão para as possíveis crises de fome na África ou no Oriente Médio e US$ 600 milhões adicionais para combater a crise de viciados em opiáceos nos EUA.

O texto também não mina as disposições de regulamento sobre Wall Street, amparadas na lei Dodd-Frank - aprovada após a crise de 2008 para controlar mais o setor financeiro -, como pretendiam os conservadores.

A vitória para os republicanos está no fato de que a lei orçamental aumenta em US$ 1,5 bilhão os fundos para a segurança fronteiriça e em US$ 15 bilhões os fundos de Defesa, embora Trump tenha solicitado o dobro.

A Casa Branca quis ressaltar seu triunfo no aumento do orçamento de Defesa, mas o certo é que no balanço final os democratas atingiram uma grande vitória ao defender a maioria de seus objetivos primordiais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos