Bolsas

Câmbio

Argentina celebra reabertura do mercado brasileiro para cítricos do país

Buenos Aires, 9 mai (EFE).- A Argentina celebrou nesta a decisão do Brasil de voltar a importar laranjas, tangerinas, pomelos e limões do país vizinho, vetados desde 2009, informaram nesta terça-feira fontes oficiais.

"Essa medida é de especial importância para nosso país, e em particular para as províncias produtoras", indicou o Ministério da Agroindústria da Argentina em um comunicado.

A nota foi uma reação do governo de Mauricio Macri à resolução aprovada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil - com data de 5 de maio e publicada hoje no Diário Oficial da União - que aprova o "o plano de trabalho para implementação do sistema integrado de medidas fitossanitárias de mitigação de risco associado à praga Xanthomonas citri pv. Citri na exportação de frutos frescos de Citrus (Citrus spp.) da Argentina para o Brasil".

A medida, que entra em vigor imediatamente, era "muito esperada" pelo setor produtivo da argentina, destacou o Ministério de Agroindústria.

"Macri assumiu o compromisso de recompor e aprofundar a relação com o governo brasileiro. Foi o que nós fizemos com nossa contraparte brasileira", disse o ministro Ricardo Buryaile.

"Com o ministro Blairo Maggi e nossas respectivas equipes de trabalho, temos proposto um diálogo franco e que façamos o possível para resolver questões que se arrastam há muitos anos na agenda bilateral, como o retorno dos cítricos argentinos ao mercado brasileiro, que sempre esteve em nossas prioridades", completou.

A secretária de Mercados Agroindustriais, Marisa Bircher, também comemorou o acordo e disse que as expectativas são muito favoráveis, principalmente para os produtores de laranja e tangerida do nordeste da Argentina. "Devido à proximidade, preço e qualidade, eles poderão competir com os produtos de outros fornecedores", avaliou.

De acordo com o governo da Argentina, o Brasil importou 28 mil toneladas de cítricos doces (laranjas e tangerinas) e 1,4 mil toneladas de limões. A Espanha e o Uruguai foram os principais fornecedores do país.

No mesmo ano, a Argentina exportou para diversos destinos 114,5 mil toneladas de críticos doces (principalmente laranjas e tangerinas), além de 280 mil toneladas de limões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos