Bolsas

Câmbio

Empresas espanholas homenageiam símbolos da revitalização do Rio de Janeiro

Rio de Janeiro, 2 jun (EFE).- As empresas que integram a Câmara Oficial Espanhola de Comércio no Brasil homenagearam nesta sexta-feira três símbolos da revitalização do Rio de Janeiro em um encontro na cidade no qual expressaram confiança na economia brasileira, apesar da crise que atravessa.

Para a Câmara, o Museu do Amanhã, o AquaRio e o Hotel Gran Meliá Nacional constituem símbolos que mantêm o Rio como a cidade mais emblemática do Brasil, embora Brasília tenha se tornado a capital e o poder empresarial fique em São Paulo.

Os três projetos homenageados pela Câmara - entidade que reúne 250 empresas espanholas no Brasil e tem sede em São Paulo - foram inaugurados nos dois últimos anos como parte de um processo de revitalização do Rio de Janeiro para os Jogos Olímpicos do ano passado.

Tanto o Museu do Amanhã como o Hotel Gran Meliá Nacional estão associados à Espanha porque o primeiro, que passou a ser o museu mais visitado do Brasil no último ano, é fruto de um projeto do arquiteto espanhol Santiago Calatrava. Já o segundo, um famoso hotel projetado por Oscar Niemeyer que estava abandonado, foi assumido pela rede hoteleira espanhola Meliá.

O presidente da Câmara Oficial Espanhola de Comércio no Brasil e do Banco Santander no Brasil, Sergio Rial, explicou que a patronal das empresas espanholas vem promovendo vários eventos no Rio de Janeiro devido à intenção de transformar a cidade em um importante polo da relação entre ambos os países.

Rial aproveitou o evento para expressar a confiança das empresas espanholas na economia do Brasil apesar da recessão vivida nos dois últimos anos e da atual crise política.

A economia brasileira se contraiu 3,8% em 2015, seu pior resultado em 25 anos, e 3,6% em 2016, completando dois anos seguidos de crescimento negativo, algo que não ocorria desde a década de 1930. Embora o governo brasileiro tenha anunciado que a economia cresceu 1% no primeiro trimestre, esta recuperação está agora ameaçada pela crise na política.

"O Brasil é um grande mercado para todas as empresas espanholas. As empresas mais importantes da Espanha operam no Brasil. Poderíamos não estar aqui, mas se não estivéssemos seríamos (o Santander) uma empresa menor do que somos. Claro que a volatilidade nos preocupa. É lógico que há dificuldades. Mas o Brasil não é um país para amadores", afirmou Rial.

Sobre os símbolos homenageados, Rial afirmou que os três têm em comum serem frutos de iniciativas do setor privado e que passaram a ser polos importantes do processo de revitalização do Rio de Janeiro.

"Após ver este edifício abandonado por mais de 20 anos, é um prazer estar aqui para realizar esta homenagem", afirmou o presidente do Santander ao se referir ao Hotel Gran Meliá Nacional, onde o evento foi sediado.

Este hotel circular de 33 apartamentos foi um dos principais símbolos turísticos do Rio de Janeiro até 1995, quando precisou fechar as portas por problemas financeiros, mas foi reaberto em dezembro do ano passado graças a um investimento de US$ 130 milhões da rede Meliá, que chegou a um acordo com o governo para assumir a gestão.

"Nós o revitalizamos, mas tendo o cuidado de respeitar todas as exigências com um patrimônio arquitetônico e histórico", afirmou o vice-presidente da Meliá no Brasil, Rui Manuel de Oliveira, ao receber a homenagem.

Sobre o AquaRio, o maior aquário da América Latina e inaugurado o ano passado no revitalizado porto da cidade, o ministro conselheiro da embaixada da Espanha no Brasil, José Manuel Pascual, destacou que a instalação atraiu 200 mil visitantes em apenas sete meses de operação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos