Bolsas

Câmbio

Ativistas de fornecedora de marca de Ivanka Trump são investigados na China

Pequim, 7 jun (EFE).- Três ativistas de direitos trabalhistas presos pelas autoridades da China por atuarem em uma fábrica que produz calçados para a marca de Ivanka Trump estão sendo investigados por possível venda de segredos industriais ao exterior.

A polícia apreendeu com os detidos, que tinham começado a trabalhar recentemente na fábrica, equipamentos secretos de fotografia, como câmeras escondidas em relógios e outros acessórios, indicou o jornal "The Paper", de Xangai.

Eles também estavam com documentos da fábrica, como informações sobre contratações, salários e outros segredos industriais que seriam repassados ao exterior. Segundo o jornal estatal, que cita fontes da polícia, o objetivo era "obter financiamento externo".

A organização China Labor Watch identificou os três detidos. Eles trabalhavam em uma fábrica de Dongguan, na província de Cantão, que fornecia sapatos para a marca da filha do presidente dos Estados Unidos e outras conhecidas companhias internacionais.

"Nossos ativistas descobriram provas de que uma fábrica que fornece à marca de Ivanka violaram os direitos dos trabalhadores", indicou a China Labor Watch em comunicado na semana passada.

Os supostos abusos denunciados incluíram "horas extras forçadas, salários inferiores ao mínimo legal na China, assédio moral de superiores e violações dos direitos das mulheres".

"Durante os últimos 17 anos, a China Labor Watch realizou investigações em centenas de fábricas por toda a China. Essa é a primeira vez que um dos nossos investigadores é detido em um processo criminal", indicou a entidade em nota.

O Ministério de Relações Exteriores da China negou ontem um pedido do Departamento de Estado dos Estados Unidos para que os três detidos sejam libertados.

"Nenhum país pode interferir na soberania e na independência judicial da China", afirmou uma porta-voz do ministério, Hua Chunying.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos