Bolsas

Câmbio

Banco do México sobe taxa de juros para 7%

Cidade do México, 22 jun (EFE).- O Banco do México (Banxico) subiu nesta quinta-feira a taxa de juros interbancária do país para 7%, considerando que prevalece a incerteza no entorno externo e que a inflação do país tem mantido tendência de alta nos últimos meses.

Em comunicado, a direção do Banxico indicou a aprovação da elevação com o objetivo de "evitar contágios no processo de formação de preços na economia e ancorar as expectativas de inflação".

O palco internacional, ainda que de crescimento, apresenta "riscos de baixa". Segundo o Banxico, há uma "elevada incerteza sobre o rumo da política econômica dos Estados Unidos e crescentes tensões geopolíticas em diversas regiões".

Nos EUA, ressaltou a instituição, os indicadores oportunos parecem sugerir qque, durante o segundo trimestre persistiu uma recuperação da atividade a um ritmo moderado e o mercado trabalhista se fortaleceu.

O Banxico destacou que na zona do euro e no Japão é possível observar uma recuperação da atividade econômica. No entanto, a inflação ficar em níveis baixos, será mantida a expectativa da sequência de políticas econômicas "acomodatícias".

A instituição ressaltou a "debilidade recente" do preço do petróleo apesar dos severos problemas no Oriente Médio e previu que o fortalecimento da atividade economia global deve se manter durante o restante de 2017 e também em 2018.

Para o Banxico, a atividade econômica no México "mostrou indícios" de uma certa desaceleração no fim do primeiro trimestre e no início do segundo, apesar de a demanda externa ter mantido uma trajetória positiva.

Além disso, a inflação continuou seu processo de ajuste "diante de diversos choques", como a depreciação da moeda, a liberalização dos preços dos combustíveis e o aumento do salário mínimo no início do ano. Agora, a taxa chega a 6,3%.

A previsão é que o índice atinja seu maior nível nos próximos meses para depois retomar uma trajetória descendente, superando a meta estabelecida em 2017. No entanto, em 2018, a inflação no México deve seguir para o objetivo de 3% estabelecido.

Esse foi o nono aumento da taxas de juros de referência no país desde dezembro de 2015.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos