Bolsas

Câmbio

Air France amplia zona sem sobrevoo em torno da Coreia do Norte

Paris, 4 ago (EFE).- A companhia aérea francesa Air France anunciou nesta sexta-feira que, após o último lançamento de míssil por parte da Coreia do Norte, decidiu aumentar "por precaução" a zona proibida de sobrevoo perto da Coreia do Norte, deixando claro que não atravessa o país.

A polêmica foi revelada nesta semana depois que a rede americana "ABC News" afirmou que o voo AF293 de 28 de julho, com 323 pessoas a bordo, passou pela zona na qual um míssil caiu no Mar do Japão dez minutos antes de ocorrer um impacto.

A companhia destacou em declarações enviadas à Agência Efe que o avião que realizou o voo entre Tóquio e Paris tomou uma das rotas aéreas usadas por numerosas companhias aéreas que fazem a rota Japão e Europa e que a viagem transcorreu conforme o plano previsto e sem incidentes.

"As informações da Air France por enquanto indicam que o míssil caiu a mais de 100 quilômetros da trajetória do seu avião. Mesmo que essa distância for confirmada, não poria em questão a segurança do voo", acrescentou.

A Air France apontou que, "em colaboração com as autoridades", analisa de forma contínua as zonas de sobrevoo perigosas e adapta os seus planos em consequência". Além disso, a companhia acrescentou que neste momento, e "como medida de precaução", optou por aumentar o perímetro de segurança em torno do país norte-coreano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos