Bolsas

Câmbio

Temer vende na China oportunidades de um Brasil que voltou a crescer

Pequim, 2 set (EFE).- O presidente da República, Michel Temer, disse neste sábado diante de um fórum de empresários sobre o retorno do crescimento econômico do país e as novas oportunidades que oferecerá com seu plano de privatizações e reformas ao investimento exterior.

"O Brasil está de volta e espera os empresários chineses", disse Temer, detalhando a evolução da economia brasileira e os planos do seu governo para impulsioná-la.

Após definir ao Brasil como um país "rico em oportunidades", Temer citou números positivos do PIB (1% no primeiro trimestre e 0,2% no segundo), deixando para trás oito trimestres seguidos de quedas.

O PIB se recuperou "em pouquíssimo tempo" e a economia "voltou a crescer", afirmou.

O presidente disse que ao lado de sua equipe de governo está "modernizando o país", através de medidas e reformas, como o novo modelo de concessões e privatizações, que respondem "ao desafio de dar um salto de qualidade na nossa infraestrutura".

Além disso, destacou os novos quadros regulatórios em setores como petróleo e gás, mineração ou eletricidade, ou o objetivo da reforma trabalhista. Todo isso procura aumentar a segurança jurídica e melhorar as condições para os investimentos, explicou.

Como consequência, "estamos vendo uma recuperação no comércio e na indústria", afirmou.

Temer falou sobre o projeto de reforma da Previdência Social, que segundo ele procura garantir a sustentabilidade do sistema e é "fundamental" para sanear as contas públicas.

Ele citou como exemplo a força da relação econômica bilateral a marcha imparável do comércio, que totalizou os US$ 58 bilhões em ambas direções em 2016, em comparação aos US$ 3 bilhões do primeiro ano deste século. E lembrou que a China é o maior parceiro comercial do Brasil desde 2009.

O presidente também mencionou o objetivo brasileiro de se beneficiar da explosão do turismo chinês em mundo todo, tanto que está abrindo novos escritórios de concessão de vistos, para turistas e empresários.

"Eu sei que a China continuará ao lado do Brasil", resumiu.

Michel Temer participou do fórum ao lado do vice-primeiro ministro chinês, Wang Yang, que enfatizou em seu discurso que o Brasil e China "estão mais perto que nunca" no aumento progressivo e contínuo das relações políticas e econômicas do gigante asiático com a América Latina.

O presidente brasileiro viajará amanhã para a cidade de Xiamen, onde à tarde começa a cúpula de líderes dos países do grupo BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), que acontecerá até terça-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos