Bolsas

Câmbio

Toys 'R' Us manterá lojas abertas após entrar com pedido de falência

Nova York, 19 set (EFE).- A rede de lojas de brinquedos Toys 'R' Us afirmou nesta terça-feira que as 1,6 mil lojas que têm ao redor do mundo seguirão abertas durante o pedido de falência ao deu entrada ontem em um Tribunal Federal do estado de Virgínia (EUA).

"Os nossos clientes de todo o mundo podem continuar contando com a nossa melhor experiência de venda e excelência de serviço", disse em um comunicado o diretor-executivo da marca, Dave Brandon.

A rede de lojas de brinquedos se acolheu na segunda-feira ao Capítulo 11 da Lei de Proteção de Falência em um Tribunal Federal de Richmond (Virgínia), atingida por sua elevada dívida e as mudanças nos hábitos de consumo dos compradores.

Desta forma, a empresa começou um processo de reestruturação de suas operações nos Estados Unidos e no Canadá que contempla o fechamento das lojas menos rentáveis e a renovação do resto para melhorar a experiência de compra dos usuários.

O máximo executivo da Toys 'R' Us afirmou que começa "uma nova era" para a companhia, na qual esperam fazer frente aos grandes desafios que o setor atravessa e às "restrições financeiras" que lhes impediram de continuar crescendo.

Entre os principais credores da Toys 'R' Us estão dois dos maiores fabricantes de brinquedos do mundo, Mattel, com uma dívida de mais de US$ 135 milhões, e Hasbro, com uma dívida de US$ 59 milhões.

No marco do pedido de falência, a empresa explicou também que chegou a um acordo com o banco JPMorgan e outros credores por valor de US$ 3 bilhões para financiar parte de sua dívida e continuar pagando seus fornecedores e empregados.

"Estamos convencidos de estar dando os passos adequados para garantir que as emblemáticas marcas Toys 'R' Us e Babies 'R' Us perdurarão por muitas gerações", concluíu o executivo.

A rede de lojas de brinquedos, fundada em 1948 e com sede em Wayne (Novo Jersey), opera atualmente cerca de 1,6 mil lojas no mundo todo e no ano passado gerou receita no valor de US$ 11,5 bilhões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos