Bolsas

Câmbio

Jeep Grand Cherokee Trackhawk, o potente SUV rei dos circuitos

Julho César Rivas.

Las Vegas (EUA), 6 nov (EFE).- Em um mundo cada vez mais dominado por SUVs e motores potentes, a Jeep domina nas duas categorias com o Grand Cherokee Trackhawk, o SUV mais potente do mundo graças a seus 707 cavalos.

Quando a Fiat Chrysler (FCA) lançou em 2014 o motor HEMI Hellcat superalimentado de 6,2 litros em V8, capaz de gerar 707 cavalos de potência no Dodge Challenger SRT, a imaginação disparou para muitos.

Qual outro veículo poderia ser propulsado pelo motor que gera 645 libras-pé de torque?

Após o Challenger o modelo seguinte que foi equipado com o HEMI Hellcat foi o Dodge Charger. E, agora, chegou a vez do Grand Cherokee.

"O Jeep Grand Cherokee, que há muito tempo é reconhecido como o SUV líder em capacidade, é agora o SUV mais potente e rápido graças ao novo Trackhawk de 707 cavalos", disse o diretor da Jeep, Mike Manley.

Apesar das quase 3 toneladas de peso do Trackhawk, o Hellcat é capaz de acelerá-lo de 0 a 96,5 km/h em apenas 3,5 segundos e fazê-lo alcançar uma velocidade máxima de 289 km/h.

Números que, de acordo com a Jeep, são fáceis de conseguir graças ao "modo de lançamento" que o modelo incorpora. Basta apertar um botão próximo à alavanca de câmbio, manter ao mesmo tempo os pedais de freio e acelerador a fundo e, quando a pressão chegar a 1.200, soltar rapidamente o freio: o Trackhawk sai disparado a toda velocidade, sem que o motorista perca o controle do veículo em nenhum momento.

O Grand Cherokee Trackhawk pode percorrer 400 metros em 11,6 segundos e alcançar nessa distância 187 km/h.

Para transportar a potência do motor, o Trackhawk é equipado com uma transmissão automática TorqueFlite de oito velocidades adaptadas ao torque do Hellcat.

O Trackhawk também incorpora os maiores discos de freio frontal já instalados em um Jeep, da marca Brembo, de 3.217 centímetros quadrados de superfície.

Estes Brembo são capazes de parar totalmente um Trackhawk guiado a 100 km/h em 37 metros.

As modificações na transmissão ou a incorporação dos discos Brembo são só algumas das atualizações pelas quais o Trackhawk passou para incorporar o Hellcat.

O turbocompressor, de 2.388 centímetros cúbicos, inclui refrigeradores de ar integrados enquanto os seus rotores são banhados com polímeros e nanoparticulas resistentes ao desgaste.

O sistema de tração total do Trackhawk é o Jeep Quadra-Trac que inclui um diferencial traseiro com deslizamento limitado eletrônico.

Além disso, o sistema Selec-track configura o sistema de tração total, a transmissão, a suspensão, a direção assistida e a troca de marchas de forma independente para cada um dos cinco modos de direção dinâmica: Auto, Sport, Track, Tow e Snow.

No modo Track, os tempos de câmbio da transmissão diminuem 68%, e o controle de estabilidade, tração, suspensão e direção são ajustados para obter o máximo rendimento em um circuito. Neste modo, 30% da potência vai para o eixo dianteiro, e 70% para o traseiro.

No modo Tow, para engates, a distribuição da potência muda para 60% para o eixo dianteiro e 40% para o traseiro. E em Snow, para neve ou gelo, a potência é dividida em partes iguais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos