Bolsas

Câmbio

Secretário dos EUA diz que fim do Nafta seria "devastador" para o México

Washington, 14 nov (EFE).- O secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, alertou nesta terça-feira que o fim do Tratado de Livre Comércio da América do Norte (Nafta) seria especialmente devastador para o México, mas ressaltou que o objetivo da renegociação do acordo é firmar um novo pacto no início de 2018.

"O objetivo é março de 2018", disse Ross durante um evento empresarial realizado pelo jornal "The Wall Street Journal".

Apesar das dúvidas geradas pelos poucos avanços na última rodada de negociação de outubro e das reiteradas ameaças do presidente dos EUA, Donald Trump, de deixar o Nafta, Ross disse que os EUA preferem que Canadá e México aceitem um novo pacto.

"O fim do Nafta seria muito mais prejudicial para eles do que para nós. Para os EUA, não conseguir um acordo é melhor do que ter um acordo ruim", alertou o secretário de Comércio.

"Para o México seria especialmente devastador, seria realmente um grande problema", completou Ross, citando a grande dependência do país vizinho do mercado americano.

As declarações do secretário de Comércio ocorrem faltando poucos dias antes do início da quinta rodada de negociações do Nafta, marcadas para começar na próxima sexta-feira, no México.

Na última reunião, o chefe de negociação dos EUA, Robert Lighthizer, afirmou que quase não houve progresso e criticou a intransigência de Canadá e México para renunciar o que chamou de "vantagens injustas".

O secretário de Economia do México, Ildefonso Guajardo, respondeu que onde a Casa Branca vê intransigência, seu governo crê em "sensatez".

O governo dos EUA exige, entre outras coisas, um aumento da cota de produtos fabricados no país, especialmente no setor automotivo. Além disso, quer incluir uma cláusula de revisão do tratado a cada cinco anos. Caso um dos membros não desejasse estendê-lo, o Nafta seria suspenso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos