Bolsas

Câmbio

Venezuelanos sofrem com alta nos preços das passagens de ônibus no fim de ano

Caracas, 31 dez (EFE).- Os venezuelanos encontraram dificuldade adicional em 2017 para deixar Caracas e passar as festas de fim de ano no interior, já que, além do aumento habitual por causa da alta temporada, a hiperinflação tornou ainda mais caras as passagens de ônibus intermunicipais.

Com uma inflação que fechará 2017 em 2.000%, segundo cálculos do Parlamento, de maioria opositora, os preços dos bilhetes não escaparam de aumentos, que impediram muitas viagens, apesar das longas filas, de pessoas que tentam conseguir chance de embarcar.

Uma passageira, ouvida pela Agência Efe, revelou que conseguiu passagens de Maturín, onde vive, para Caracas, por 180 mil bolívares (R$ 178,60), e que para ir da capital para Maracaibo, os valores variam de 350 mil (R$ 347,28) e 450 mil bolívares (R$ 446,50).

Na rodoviária da principal cidade da Venezuela, funcionários disseram que a passagem para Maracaibo, outro importante município, por causa da alta temporada, chega a 200 mil bolívares (R$ 198,45). Vale lembrar que o salário mínimo no país hoje é de 177 mil bolívares (R$ 175,29).

Outro problema que vem impactando o valor das passagens é a dificuldade das empresas de fazerem a manutenção dos ônibus. Segundo a porta-voz da Assembleia Socialista de Transporte, Félix Jaramillo, 20% dos veículos que compõem a frota local, estão fora de serviço, enquanto 65% têm mais de 15 anos de uso.

Thaimar Furtado, o marido e os três filhos buscavam viajar de Caracas para Barquisimeto, em passagem que tinha preço estabelecido de 48 mil bolívares (R$ 46,30), mas pagaram quase o dobro, 95 mil bolívares (R$ 91,63).

Para piorar, a família, que havia chegado às 5h (hora local) à rodoviária, não embarcaria antes de 14h, já que o ônibus que os levaria não apareceu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos