ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

China pede aos EUA igualdade de condições para suas empresas

03/01/2018 08h39

Pequim, 3 ene (EFE).- A China pediu nesta quarta-feira aos Estados Unidos que garanta "condições iguais e um ambiente previsível" para que suas empresas possam investir e abrir negócios nesse país, após a desistência por parte da companhia chinesa Ant Financial de comprar a norte-americana MoneyGram por um bloqueio oficial.

"Queremos trabalhar com os EUA no estabelecimento do respeito e benefício mútuo para avançar na nossa cooperação econômica, porque serve ao interesse dos dois países e dos dois povos", afirmou em uma coletiva de imprensa Geng Shuang, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores chinês.

As declarações foram feitas após o anúncio conjunto por parte da Ant Financial, pertencente ao gigante chinês Alibaba, e da MoneyGram, de que a operação de fusão entre ambas fracassava ao não contar com a autorização do Comitê de Investimentos Exteriores dos EUA.

A operação tinha sido anunciada em 27 de janeiro do ano passado, e por ela a Ant Financial, dona da plataforma de pagamento Alipay, iria desembolsar US$ 880 milhões a MoneyGram.

Geng insistiu que o Governo da China "sempre encoraja suas empresas para que sigam as práticas do mercado, as regras internacionais e as leis locais".

EUA e a Europa acusaram tradicionalmente a China de colocar impedimentos às suas empresas quando querem fazer operações corporativas neste país, enquanto o Governo Chinês exige igualdade de condições para as suas companhias nestas regiões.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia