Bolsas

Câmbio

Taiwan pede à China que abandone nova rota de aviação civil

Taipé, 4 jan (EFE).- Taiwan pediu nesta quinta-feira à China que abandone uma nova rota de aviação civil que passa muito perto da linha média do estreito que lhes divide, e que Taipé acredita que oculta intenções militares.

A rota, anunciada hoje e denominada M503, passa a 7,8 quilômetros da linha média do estreito de Formosa.

Para o governo taiwanês, a rota oculta intenções militares e políticas negativas para a ilha, e deve ser suspensa imediatamente, disse hoje a ministra do Conselho de Assuntos da China Continental (CACC), Katherine Chang, em entrevista coletiva.

A China deverá responsabilizar-se pelas graves consequências negativas desta medida sobre as relações entre as duas partes do estreito, se decidir implantá-la unilateralmente, sem consultar Taiwan, acrescentou Chang.

A nova rota rompe a tradição de manter os voos afastados da linha média do estreito, considerada como a fronteira aérea entre Taiwan e China, perante sua disputa de soberania e a ameaça chinesa de invasão no caso de uma declaração de independência formal.

O anúncio da nova rota foi feito hoje pela autoridade aeronáutica civil da China em seu site, no qual indicou que os voos entre o sul e o norte do país utilizariam a rota, condenada como inaceitável por Taiwan, já no início de 2015.

Nos últimos meses, a China realizou várias manobras militares com aviões e embarcações nos arredores de Taiwan, o que disparou os alertas na ilha.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos