ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Déficit comercial dos EUA aumentou para US$ 50,5 bilhões em novembro de 2017

05/01/2018 13h11

Washington, 5 jan (EFE).- O déficit no comércio de bens e serviços dos Estados Unidos aumentou para US$ 50,5 bilhões em novembro de 2017, US$ 1,6 bilhão a mais que no mês anterior, com uma alta tanto das exportações como das importações, informou nesta sexta-feira o Departamento de Comércio americano.

Este aumento de 3,2% marca o ponto mais alto do déficit comercial em quase seis anos, desde janeiro de 2012, e supera ligeiramente o previsto pelos analistas, que tinham antecipado que o indicador subiria até cerca de US$ 50 bilhões.

O dado de novembro se deveu em parte a um encarecimento das importações de petróleo e a um aumento no déficit comercial com a China, que subiu em novembro até US$ 33,5 bilhões, e também com a União Europeia (UE) e com o México.

O número do déficit em outubro também foi revisado em alta e se situou em US$ 48,9 bilhões.

Em novembro, as exportações americanas alcançaram US$ 200,2 bilhões, US$ 4,4 bilhões a mais que em outubro, enquanto as importações se situaram em US$ 250,7 bilhões, US$ 6 bilhões a mais que no mês anterior.

Os números de novembro também refletem um aumento de US$ 1,7 bilhão do déficit no comércio de bens com o exterior, ao alcançar US$ 70,9 bilhões, assim como uma leve alta no superavit que tradicionalmente tem a troca de serviços, que chegou a US$ 20,4 bilhões (100 milhões a mais).

Entre janeiro e novembro de 2017, os dados mais recentes dos quais dispõe o Departamento de Comércio, o déficit no comércio de bens e serviços dos EUA aumentou US$ 53,4 bilhões em relação ao mesmo período de 2016, equivalente a 11,6%.

Isto se deve a aumentos tanto das importações, que subiram em US$ 166,1 bilhões, que representa 6,7% mais, como das exportações, que aumentaram US$ 112,7 bilhões de dólares, ou 5,6%, a respeito do mesmo período de 2016.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia