ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Em Davos, Trump garante que dólar voltará a ficar forte

25/01/2018 19h20

Davos (Suíça), 25 ene (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira que o dólar voltará a se fortalecer com o tempo, na sua liderança, e garantiu que ele quer uma moeda forte e que as declarações do seu secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, sobre as vantagens de um dólar fraco foram mal interpretadas.

Durante coletiva de imprensa ontem, em Davos, na Suíça, Mnuchin indicou que um "dólar fraco" é "bom para o comércio e para as oportunidades econômicas". Sua fala fez com que a moeda perdesse força se comparada a outras.

Em entrevista à rede de TV "CNBC" hoje, também em Davos, Trump afirmou que "o dólar vai ganhar cada vez mais força" e que ele quer ver a moeda forte.

"O nosso país ganha força na sua economia e força também em outros sentidos", disse o presidente em declarações que divergem das feitas em abril, quando manifestou que o dólar muito forte era motivo de preocupação, segundo a "CNBC".

Trump ressaltou que os comentários de Mnuchin foram "retirados de contexto", pois ele teve acesso ao texto original.

O governante deu esta entrevista antes de participar de um jantar com empresários europeus de empresas como ThyssenKrupp, Nestlé, HSBC, Volvo, Bayer. Trump foi de mesa em mesa cumprimentando os participantes e perguntando sobre seus negócios. A maioria falou rapidamente sobre os funcionários e, segundo a imprensa americana, agradeceu a sua política financeira e a reforma fiscal, que, entre outros fatores, permite a diminuição dos imposto das empresas de 35% para 21%.

Trump, por sua vez, falou da força da economia americana, que ele atribuiu as suas políticas fiscais, financeiras e o seu papel como defensor das empresas do país. A previsão é de que amanhã ele defenda no Fórum Econômico Mundial a sua política de "Estados Unidos primeiro".

Mais Economia