ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Na última reunião de Yellen, Fed decide manter taxas de juros nos EUA

31/01/2018 17h30

Washington, 31 jan (EFE).- O Federal Reserve (Fed), o banco central dos Estados Unidos, decidiu nesta quarta-feira manter os juros de referência do país entre 1,25% e 1,5%, na última reunião de Janet Yellen como presidente da instituição.

Em comunicado divulgado após uma reunião de dois dias sobre a política monetária dos EUA, o Fed, que agora será comandado por Jerome Powell, destacou que prevê que a inflação no país suba neste ano, o que indica a possibilidade de um ajuste nas taxas de juros no próximo encontro da instituição, em março.

"O comitê espera que as condições econômicas evoluam de modo que sejam necessários maiores incrementos gradativos nas taxas de juros", indicou em nota o Comitê Federal de Mercado Aberto do Fed, que comanda a política monetária nos EUA.

Após vários anos abaixo da meta anual de 2%, a inflação no país começou a subir e a expectativa é que feche 2018 próximo ao objetivo estabelecido pelo banco central americano.

O Fed indicou que pretende elevar três vezes as taxas de juro ao longo do ano, acompanhando a consolidação do bom momento da economia americana, com uma taxa de desemprego de 4,1%, a menor em 18 anos.

Essa foi a última reunião de Yellen no comando da instituição. Ela deixará o cargo para ser substituída por Powell, escolhido pelo presidente do país, Donald Trump. A expectativa, no entanto, é que ele dê continuidade à política adotada pela antecessora.

A próxima reunião do Fed está marcada para ocorrer entre 20 e 21 de março deste ano.

Mais Economia