ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Ucrânia fecha temporariamente suas escolas devido à falta de gás

02/03/2018 12h56

Kiev, 2 mar (EFE).- A Ucrânia ordenou nesta sexta-feira o fechamento temporário de escolas e creches em todo seu território para economizar no consumo de gás, depois que a Rússia decidiu interromper o fornecimento a este país.

"Decidimos deter completamente o trabalho em instituições educativas de pré-escola, escolas e instituições de educação superior até 6 de março", disse hoje o ministro de Energia ucraniano, Igor Nasalik, em declarações à imprensa.

Esta medida foi tomada na reunião de um gabinete de crise depois que o gigante energético russo Gazprom decidiu romper os contratos de fornecimento e transporte de gás com a Ucrânia após a sentença emitida ontem pelo Tribunal Arbitragem de Estocolmo.

O veredito obriga a Gazprom a compensar a empresa ucraniana Naftogaz com US$ 4,63 bilhões por um transporte de gás para a União Europeia (UE) menor que o estabelecido no contrato assinado entre ambos países.

Segundo o Ministério de Energia, a Ucrânia enfrenta um desequilibro no fornecimento de gás de entre 15 milhões e 20 milhões de metros cúbicos, no meio de uma grande tempestade de neve e temperaturas que nestes dias alcançaram 15 graus abaixo de zero em muitas regiões do país.

Por este motivo, criou um "plano de ação nacional" para assegurar que a temperatura nas instituições educativas se encontra nos "padrões mínimos aceitáveis" e se propõe a analisar as instalações de produção de hidrocarboneto com a condição de economizar recursos de gás.

Em particular, as companhias produtoras passarão a utilizar fuelóleo ao invés de gás, o que permitirá economizar entre 15 bilhões e 20 bilhões de metros cúbicos de gás por dia até nivelar as reservas.

Por sua parte, a ucraniana Naftogaz qualificou hoje a decisão da Rússia como "chantagem" e pediu que os cidadãos reduzam a temperatura dos lares nos próximos dias para enfrentar a falta de fornecimento.

Mais Economia