Bolsas

Câmbio

Fórum empresarial do BID discutirá propostas para Cúpula das Américas

Julio César Rivas.

Mendoza (Argentina), 19 mar (EFE).- Centenas de empresários participarão nesta semana em Mendoza (Argentina) de uma reunião no marco da assembleia anual do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), na qual discutirão propostas para a III Cúpula Empresarial das Américas, que acontecerá no Peru, em abril.

Neste ano, a III Cúpula Empresarial das Américas, que será realizada em 12 e 13 de abril em Lima, deve apresentar um documento que contém 44 recomendações do setor privado aos governos do continente americano que se reunirão na VIII Cúpula das Américas em 13 e 14 de abril, também em Lima.

Nesse sentido, o Fórum Empresarial de Mendoza, que acontecerá na próxima sexta-feira, servirá para que o setor privado trate parte das recomendações que se elevarão aos governantes na Cúpula das Américas, especificamente nos temas de infraestruturas, economias locais e integração regional.

Além disso, após a realização do Fórum, um grupo de 20 empresas terá reuniões bilaterais com os ministros de Fazenda que viajarão a Mendoza para participar da assembleia do BID para apresentar a visão do setor privado à agenda ministerial.

O Fórum Empresarial, o terceiro realizado no marco da assembleia do BID, se desenvolve este ano sob o lema de "Integração inteligente no mundo: promovendo economias regionais e o investimento em infraestrutura".

Segundo Fabrizio Opertti, chefe da Divisão de Comércio e Investimento do BID, comparecerão ao fórum cerca de 600 empresários e autoridades da América Latina que centrarão suas discussões em torno de três grandes eixos: investimentos em infraestruturas, as economias locais como motores da economia nacional e a integração regional.

Opertti destacou a importância de o BID proporcionar "diálogo público privado nas suas assembleias anuais, num contexto institucionalizado".

O fórum empresarial "é o evento anual do mecanismo de Diálogo Empresarial das Américas", explicou Opertti, que posteriormente apresenta suas recomendações aos governos através da Cúpula Empresarial das Américas, realizada a cada três anos.

Sobre o conteúdo do Fórum Empresarial, o debate se centrará em investimentos em infraestruturas através de associações públicas privadas (APP).

Tais investimentos se transformaram nos últimos anos em um dos temas mais urgentes para a região dado o atraso que a América Latina tem nesta matéria em relação ao resto do mundo e seu impacto na competitividade e na qualidade de vida dos cidadãos.

Segundo números do BID, entre 1993 e 2013 o mundo destinou de 4% a 8% do produto interno bruto (PIB) a infraestruturas. Na América Latina, esse número foi de apenas 2,4%.

"O mundo está investindo em infraestruturas muito mais do que a região e isso incide na competitividade internacional, nos custos do transporte e na qualidade de vida", disse Opertti.

A respeito das economias locais e a integração regional, os outros dois grandes temas do Fórum Empresarial, Opertti destacou o simbolismo de a assembleia anual do BID acontecer neste ano em Mendoza e não na capital argentina.

Mas a realidade é que, na América Latina, o comércio inter-regional não chega aos 20%, enquanto em regiões como a Europa o número é de 60%, apesar dos múltiplos acordos de livre-comércio que cobrem a região.

Isso aponta que as maiores lacunas que estão perpetuando a concentração econômica e a falta de integração regional na América Latina são o atraso em infraestruturas e informação.

Para Opertti, "há atraso quanto aos serviços que recebem para que essas regiões se conectem ao mundo", por isso é necessário "dinamizar nossas regiões porque o potencial está aí".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos