Bolsas

Câmbio

Panamá negocia com Brasil, Portugal e Grécia exclusão mútua de listas negras

Cidade do Panamá, 19 mar (EFE).- O presidente do Panamá, Juan Carlos Varela, afirmou nesta segunda-feira que seu governo está negociando com três países a exclusão mútua das suas respectivas listas discriminatórias e que esses diálogos estão perto de completar-se satisfatoriamente.

"A lista (publicada pelo Panamá) foi um passo importante que o país deu e tenho entendido que três países já estão por retirar o Panamá dessas listas discriminatórias", afirmou o presidente panamenho em declarações aos jornalistas.

Uma fonte da chancelaria panamenha disse à Agência Efe que o governo está dialogando com todos os países que têm em vigor algum tipo de medida discriminatória contra o Panamá, mas que as conversas com Brasil, Grécia e Portugal são as que avançam "mais rápido e mais positivamente".

O Panamá publicou no último dia 9 de março uma lista de 20 jurisdições de América Latina, Europa e Ásia que lhe aplicam medidas discriminatórias ou restritivas, uma medida que é inédita no país e que constitui o primeiro passo para a implementação de medidas de reciprocidade.

A lista panamenha está composta por Brasil, Chile, Colômbia, Equador, El Salvador, Peru, Uruguai, Venezuela, Croácia, Eslovénia, Estónia, França, Grécia, Lituânia, Polónia, Portugal, Camarões, Geórgia, Rússia e Sérvia.

O parlamento panamenho aprovou em setembro de 2016 uma lei de reciprocidade, que reforça as medidas migratórias, tributárias e tarifárias que o Panamá pode aplicar contra os Estados que lhe discriminem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos