ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Bruxelas diz que não negociará "sob pressão" isenção permanente a tarifas

05/04/2018 12h11

Bruxelas, 5 abr (EFE).- A Comissão Europeia (CE, órgão executivo) advertiu nesta quinta-feira que não negociará "sob pressão" a isenção permanente da União Europeia (UE) às tarifas ao aço e alumínio anunciado pelos Estados Unidos, pelo qual mantém contatos em diferentes níveis com o Governo americano desde o dia 26 de março.

"O presidente (da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker) e também a comissária (de Comércio, Cecilia) Malmström foram claros sobre a data limite, sobre a União Europeia buscando uma isenção permanente e não negociando sob pressão", declarou o porta-voz de Comércio do bloco, Daniel Rosario.

A UE conseguiu ficar temporariamente isenta das tarifas americanas às importações de aço e alumínio do dia 23 de março, após intensos contatos entre as autoridades europeias com os responsáveis de Comércio do Governo de Donald Trump.

Os Estados Unidos estabeleceram como data limite para esta isenção temporária o próximo dia 1 de maio, momento no qual decidirá se prorroga uma exceção que também foi aplicada a, entre outros, Brasil, México e Argentina.

Juncker considerou então que este período não é "realista" devido ao grande número de temas que a UE tem que discutir com os EUA, ao mesmo tempo em que líderes europeus - como o presidente francês, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro belga, Charles Michel - asseguraram que a UE não negociará "com uma arma na cabeça".

Os contatos entre a comissária Malmström e o secretário americano de Comércio, Wilbur Ross, começaram na segunda-feira da semana passada, apenas alguns dias depois do anúncio da isenção, com conversas através de videoconferência.

"O diálogo cobre questões de interesse comum, incluindo a superprodução. Os contatos continuarão em diferentes níveis nas próximas semanas", acrescentou o porta-voz.

Mais Economia