ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Protesto contra alta do metrô no Egito acaba com 17 prisões preventivas

14/05/2018 17h06

Cairo, 14 mai (EFE).- A Promotoria de Segurança do Egito decretou prisão preventiva para 17 dos mais de 50 detidos nos últimos dois dias na capital Cairo por protestarem contra o aumento do preço dos bilhetes de metrô, informou à Agência Efe o advogado Gamal Eid.

O diretor da Rede Árabe para a Informação de Direitos Humanos, ONG que defende os acusados, detalhou que a Promotoria ordenou a prisão preventiva por um período de 15 dias para seis pessoas que foram detidas na estação de metrô de Maadi, no sudeste do Cairo.

Os detidos são acusados de protestar sem permissão, danificar uma instalação pública e agredir outros cidadãos, além de se unir a um grupo terrorista.

Além disso, a Promotoria decretou na noite de ontem a prisão preventiva para outros 11 indivíduos que foram detidos nas estações do centro da cidade, acrescentou Eid.

Segundo dados divulgados anteriormente pelo advogado, 45 pessoas foram detidas ontem em várias estações de metrô no sul do Cairo e outras 28 no dia anterior, mas só dez dessas últimas permanecem retidas.

Tanto na sexta-feira como no sábado ocorreram protestos espontâneos em várias estações de metrô, depois que os usuários souberam do aumento do preço do bilhete simples de 2 para 3 libras egípcias para o trajeto mais curto e de até 7 libras para percorrer mais de 16 estações. Antes do aumento, com um bilhete de 2 libras era possível percorrer todas as estações sem distinção.

O ministro do Transporte egípcio, Hisham Arafat, justificou a alta dos preços com o argumento que o déficit da manutenção e das modernizações chegou a 94% e que as perdas chegam a 618 milhões de libras.

O metrô é um dos meios de transporte mais usados pela população de Cairo com menos recursos e pelos que vivem nos subúrbios da cidade grande, já que até então era a forma mais econômica e rápida de percorrer longas distâncias e evitar os engarrafamentos.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia