PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Alfândega paraguaia perde até US$ 7 milhões por greve no Brasil

28/05/2018 17h17

Assunção, 28 mai (EFE).- A greve iniciada por caminhoneiros e transportadoras na semana passada também provocou uma queda na entrada de mercadorias brasileiras ao Paraguai, com o que se estima uma perda de entre US$ 5 milhões e US$ 7 milhões na arrecadação aduaneira do país vizinho.

A Direção Nacional de Alfândegas (DNA) do Paraguai informou nesta segunda-feira através de seu site que nesta última semana não puderam entrar no país cerca de 900 caminhões procedentes do Brasil que transportavam mercadorias e combustível.

O posto alfandegário de Ciudad del Este, situado na Ponte da Amizade, que conecta os dois países, é a região mais afetada, já que o fluxo de caminhões costuma ser incessante.

Os caminhoneiros brasileiros se declararam em greve na segunda-feira passada, como protesto pelos elevados preços do combustível no Brasil e sua medida provocou desabastecimento de produtos básicos, como alimentos e gasolina.

O encarecimento dos combustíveis no Brasil, assim como a escassez, também fez com que muitos brasileiros cruzassem a fronteira para encher os tanques de seus carros nos postos de gasolina paraguaios.