ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Dow Jones fecha em alta de 1,06%

01/11/2018 18h42

Nova York, 1 nov (EFE).- O índice Dow Jones Industrial fechou nesta quinta-feira em alta de 1,06%, iniciando o mês de novembro com otimismo dos investidores pela perspectiva de que os Estados Unidos e a China melhorem as relações comerciais.

Ao final do pregão, o principal indicador da Bolsa de Nova York somou 264,98 pontos e chegou a 25.380,74. O seletivo S&P 500 também subiu 1,06%, para 2.740,37, enquanto o índice composto da Nasdaq avançou 1,75% e fechou aos 7.434,06 pontos.

Quase todos os setores registraram avanços, liderados pelo de materiais básicos (3,02%), seguido pelo de bens de consumo não essenciais (2,23%), o industrial (1,72%), o sanitário (1,31%) e o tecnológico (1,20%).

O único setor que registrou queda foi o de empresas de serviços públicos (-0,53%).

O dia de hoje em Wall Street tomou distância em relação ao vivido em outubro, quando a volatilidade e as perdas, especialmente no setor tecnológico, depreciaram o Dow Jones em 5,1% e arrebataram da bolsa, em conjunto, um valor de US$ 2,5 bilhões.

Os mercados se viram impulsionados hoje por novos resultados corporativos e por comentários encorajadores do presidente dos EUA, Donald Trump, a respeito de um dos temas que preocuparam os investidores nos últimos meses: as tensões comerciais com a China.

O presidente americano informou hoje de uma conversa com seu homólogo chinês, Xi Jinping, na qual abordou o tema comercial, entre outros, e disse que as "discussões estão avançando muito bem" nesse sentido.

Por sua parte, a jornada de resultados se centrou hoje na química Dow DuPont, que superou as expectativas dos mercados e liderou o grupo de 30 empresas cotadas do Dow Jones até fechar com seus títulos a US$ 58,25, 8,03% a mais que no dia anterior.

Esse indicador, que nas últimas três sessões recuperou 900 pontos, se viu impulsionado também por Intel (2,79%), Caterpillar (2,77%), United Technologies (2,74%), Home Depot (2,64%), Boeing (2,39%), Nike (2,25%), Visa (2,08%) e Apple (1,51%), a cujos resultados trimestrais reagirão amanhã os investidores.

No outro extremo, uma dezena de empresas fechou com números vermelhos, com as perdas mais notáveis para Verizon (-1,82%) e McDonald's (-1,14%).

Em outros mercados, a onça do ouro subiu para US$ 1.234,90, enquanto o rendimento do bônus do Tesouro a 10 anos recuava para 3,134%.

Mais Economia