ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Comissão Europeia aprova compra de ativos da Fox pela Disney com condições

06/11/2018 17h18

Bruxelas, 6 nov (EFE).- A Comissão Europeia aprovou nesta terça-feira, com condições, a compra dos ativos da Fox por parte da Disney, uma operação que combinará os negócios de cinema e televisão de ambas as companhias.

Depois de analisar os efeitos da fusão nos mercados onde as atividades das duas empresas se sobrepõem, a Comissão Europeia, órgão executivo da União Europeia, concluiu que não haverá distorções de concorrência na produção e distribuição de filmes nas salas de cinemas, nem na distribuição de conteúdo para audiência doméstica, licenças de filmes e outros conteúdos televisivos.

Segundo a Comissão, a entidade que surgirá da fusão continuará enfrentando a concorrência de outras companhias, como Sony, Universal e Warner Bros.

A decisão, segundo a Comissão Europeia, está condicionada ao pleno cumprimento dos compromissos oferecidos pela Disney. No entanto, o órgão executivo da UE reconheceu que, no âmbito do fornecimento de canais de televisão, a operação pode eliminar a concorrência entre duas importantes operadoras de emissoras especializadas em documentários, filmes de ficção e programas científicos em vários países da zona econômica europeia.

Para dissipar esses temores, a Disney se comprometeu a ceder sua participação em todos os canais desse tipo que controla no espaço econômico europeu, que incluem History, H2, Crime & Investigation, Blaze e Lifetime.

A Comissão acredita que a operação modificada por esses compromissos não trará problemas de concorrência.

Disney e Fox são dois dos maiores estúdios de cinema de Hollywood e também são provedores de canais de televisão como Disney Channel, os canais Fox, National Geographic e History.

Na zona econômica europeia, as duas companhias fornecem conteúdos audiovisuais e canais de televisão a emissoras e distribuidoras.

A proposta de aquisição combinará ativos de Disney e Fox, entre eles os estúdios de cinema e televisão e os negócios de TV a cabo e televisão internacional.

Por outro lado, a operação deixará de fora a rede e as estações Fox Broadcasting, Fox News Channel, Fox Business Network, FS1, FS2 e Big Ten Network.

A Disney e o consórcio liderado por Rupert Murdoch chegaram a um primeiro acordo em dezembro, que depois foi melhorado após uma oferta superior feita em junho pela Comcast, proprietária das redes de televisão NBC e Telemundo, entre outras.

Mais Economia