PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Dow Jones fecha em baixa de 0,93%

28/05/2019 18h30

Nova York, 28 mai (EFE).- O índice Dow Jones Industrial fechou nesta terça-feira em baixa de 0,93%, em um início de semana marcado novamente pelas tensões comerciais entre Estados Unidos e China e o pessimismo do presidente americano, Donald Trump, sobre o tema.

O principal indicador da Bolsa de Nova York perdeu 237,92 pontos e agora tem 25.347,77. Já o seletivo S&P 500 recuou 0,84%, até 2.802,39, enquanto o índice composto da Nasdaq caiu 0,39%, para 7.607,35 pontos.

Por setores econômicos, a grande maioria deles registrou perdas, a maior delas para o de bens de consumo essencial, que caiu 1,79%, seguido pelo de serviços públicos (-1,61%), o sanitário (-1,41%), o energético (-1,10%), o financeiro (-1,10%) e o imobiliário (-1,10%).

O único setor que conseguiu terminar o dia em terreno positivo foi o de telecomunicações, que subiu um discreto 0,17%.

Embora o dia tenha começado com expectativas positivas, os índices da Bolsa de Nova York começaram a cair a duas horas do fim do pregão e eliminaram os lucros conseguidos com a dissipação das esperanças de um pacto comercial entre EUA e China.

Ao longo do dia, os investidores começaram a digerir novas declarações do presidente americano, Donald Trump, que ontem afirmou que, no curto prazo, um pacto entre Washington e Pequim não era provável, e ainda deu pistas de um possível novo aumento de tarifas sobre produtos chineses.

Dessa forma, os investidores se inclinaram nesta terça-feira por valores tradicionalmente considerados mais seguros, como os valores do Tesouro americano, o que levou a rentabilidade dos bônus a 10 anos a cair a níveis mínimos não vistos em 19 meses.

Neste contexto, no grupo do Dow Jones, todas as companhias, exceto uma, registraram perdas, lideradas por United Health (-2,25%), Intel (-2,24%), Procter & Gamble (-2,09%), Exxon Mobile (-2,01%), Goldman Sachs (-1,84%), 3M (-1,65%), e International Business Machines (-1,38%).

Deste grupo de 30 empresas destacadas, a única que se salvou foi a Visa, que avançou 0,66%.

Em outros mercados, a onça do ouro caía para US$ 1.279,10, enquanto a rentabilidade do bônus do Tesouro a 10 anos recuava até 2,266%. EFE