IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Beyond Meat triplica receita e vê ações dispararem em Wall Street

07/06/2019 18h43

Nova York, 7 jun (EFE).- As ações da Beyond Meat, que produz hambúrgueres veganos, dispararam nesta sexta-feira 39,35% na Bolsa de Valores de Nova York após a empresa divulgar que triplicou sua receita no primeiro trimestre deste ano.

Os papéis da Beyond Meat eram negociados a US$ 138,65 no encerramento do pregão de hoje do índice composto Nasdaq, um dos principais indicadores de Wall Street, uma alta de quase US$ 40 em relação ao valor do fechamento de ontem.

Desde a estreia na bolsa no início de maio, as ações da empresa tiveram uma alta de 454%. Quando lançou ações na Nasdaq, a Beyond Meat vendia a unidade a US$ 25.

A alta é uma reação positiva dos investidores aos resultados divulgados ontem.

A Beyond Meat registrou um faturamento de US$ 40,2 milhões no primeiro trimestre, valor 214,7% superior do que o obtido no mesmo período do ano passado. E também divulgou que espera faturar US$ 210 milhões ao longo de 2019.

"Estamos muito satisfeitos com a nossa estreia na bolsa em maio e com nossos sólidos resultados trimestais, que acreditamos que mostram o desejo do consumidor comum de consumir carnes elaboradas a partir de plantas nos Estados Unidos e no resto do mundo", afirmou em comunicado o diretor-executivo da Beyond Meat, Ethan Brown.

O faturamento cresceu devido ao aumento das vendas do "The Beyond Burguer, da expansão dos pontos de distribuição, de comércio no varejo e de restaurantes, assim como pela crescente demanda de antigos e novos clientes.

A Beyond Meat é, ao lado da Impossible Foods e da Just Inc, uma das três maiores empresas que fabricam esse tipo de produto nos EUA, e a primeira a entrar na bolsa de valores.

A empresa é especializada na venda de carne vegana em supermercados. A Beyond Meat oferece uma linha de hambúrgueres, salsichas e outros produtos elaborados totalmente com vegetais, mas com cor, textura e sabor de carne.

Alguns dos hambúrgueres criados pela empresa ficaram bastante conhecidos em 2017, quando a Beyond Meat conseguiu criar uma carne que "sangrava" ao ser consumida, ou seja, expeliam um sugo similar ao soltado por um hambúrguer quando é colocado na chapa.

As carnes veganas estão cada vez mais populares nos EUA. Não é raro encontrá-las em cardápios de restaurantes de grandes cidades ou até em aeroportos.

A procura é tanta que a própria Beyond Meats admitiu, ao enviar os resultados da empresa para o órgão de regulação da bolsa, que foi difícil atender à demanda pelo produto. EFE

Economia