IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Macri afirma que blecaute é "caso inédito" e será "investigado a fundo"

16/06/2019 14h30

Buenos Aires, 16 jun (EFE).- O presidente da Argentina, Mauricio Macri, declarou neste domingo que o blecaute que afetou o país, e também teve reflexos no Uruguai e no Paraguai, se trata de um "caso inédito" que será "investigado a fundo".

"Esta manhã aconteceu um corte de energia elétrica em todo o país devido a uma falha no sistema de transporte do litoral (nordeste), cujas causas ainda não podemos precisar. Estamos trabalhando para que todos possam ter energia o mais rápido possível ", escreveu o presidente argentino no Twitter.

Segundo acrescentou, atualmente a situação de 50% dos usuários já foi normalizada e com o correr das horas "se restabelecerá o serviço para todos".

"Trata-se de um caso inédito, que será investigado a fundo", ressaltou, para depois lembrar que o secretário de Energia, Gustavo Lopetegui, falará com a imprensa às 15h (horário local, o mesmo de Brasília) para dar mais detalhes sobre o ocorrido.

Segundo explicaram anteriormente fontes do governo, às 7h07 de hoje aconteceu um colapso do Sistema Argentino de Interconexão (SADI) que produziu um "corte massivo de energia elétrica em todo o país e que afetou também o Uruguai".

Apenas quatro horas depois, as empresas distribuidoras do serviço elétrico informaram que o fornecimento começava a normalizar-se "lentamente" no país, onde vivem cerca de 40 milhões de pessoas.

O corte afetou principalmente Buenos Aires e seu cinturão urbano - que aglutina 13 milhões de pessoas - e as demais províncias do país, entre elas as que realizam eleições locais como Santa Fé, San Luis e Formosa.

Trens e metrô foram suspensos na capital durante várias horas, e o blecaute deixou ainda milhares de pessoas sem água, segundo explicou a empresa pública de fornecimento da Grande Buenos Aires. EFE

Mais Economia