IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

UE e Mercosul fecham acordo comercial que afeta 800 milhões de pessoas

28/06/2019 16h20

Redação Central, 28 jun (EFE).- A União Europeia (UE) e o Mercosul assinaram nesta sexta-feira um acordo de livre-comércio depois de 20 anos de negociações, englobando um mercado de 800 milhões de pessoas e que representa 25% da economia mundial.

A aproximação entre os dois blocos começou em 15 de dezembro de 1995, em Madri, quando os países que integram UE e Mercosul assinaram o Acordo Marco Interregional de Cooperação, classificado como pioneiro por ser o primeiro entre duas uniões alfandegárias.

Este pacto entrou em vigor em 1º de julho de 1999, embora tenha começado a ser aplicado de forma provisória em 1996. O objetivo era a liberalização progressiva do comércio para que se chegasse a um acordo final, previsto inicialmente para ser assinado em 2005.

Os blocos também queriam estreitar os laços políticos, econômicos, empresariais, culturais e científicos para, em uma segunda fase, criar uma zona de livre-comércio entre UE e Mercosul, em conformidade com as normas da Organização Mundial de Comércio.

Das três grandes áreas da negociação (política, cooperação e comércio), o capítulo agrícola foi, desde o início, o mais conflituoso. Na primavera de 2000, Mercosul e UE começaram em Buenos Aires o diálogo para eliminar tarifas, restrições e regulações.

Desde então, foram quase 30 rodadas de negociação, com grandes intervalos de tempo entre elas devido às divergências entre as partes sobre o conteúdo do acordo. Uma troca de ofertas chegou a ocorrer em 2004, mas não agradou. Os blocos só voltaram a dialogar em 2010, acelerando os diálogos a partir de 2016, quando uma nova troca de propostas foi feita.

Em maio, representantes dos dois blocos realizaram uma rodada positiva de negociações, obtendo "avanços em todas as áreas", segundo fontes do governo da Argentina. A indústria automobilística e o acesso aos mercados de produtos como a carne bovina, por exemplo, foram os capítulos nos quais os negociadores chegaram a consensos na ocasião.

A UE é um parceiro comercial tradicional do Mercosul, uma aliança que deve se intensificar com a assinatura do acordo. Juntos, os blocos reúnem 773 milhões de pessoas. O comércio entre eles foi de 80 bilhões de euros no ano passado, segundo a Comissão Europeia. Apenas em 2018, o bloco sul-americano exportou 45 bilhões de euros para UE e importou 42,6 bilhões de euros. EFE

Mais Economia