IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

United amplia cancelamento de voos com aviões 737 MAX até novembro

12/07/2019 19h27

Nova York, 12 jul (EFE).- A companhia aérea americana United Airlines ampliou nesta sexta-feira o cancelamento de seus voos operados com aviões Boeing 737 MAX até novembro, depois que a fabricante não foi capaz de resolver o erro em um software que causou dois acidentes, um na Indonésia e outro na Etiópia, que deixaram centenas de mortos.

A suspensão desses voos estava prevista inicialmente até 3 de agosto, mas a terceira maior companhia aérea dos Estados Unidos em trânsito de passageiros disse que não realizará voos com nenhuma das 14 aeronaves deste modelo até 3 de novembro.

De acordo com a United, isso significa o cancelamento de 40 a 45 voos diários neste mês, 60 diários em agosto, 70 diários em setembro e 95 a cada dia de outubro.

"Continuamos trabalhando para adaptar os horários e tentar calibrar as aeronaves para diminuir os inconvenientes causados pela proibição de voo dos 737 MAX", informou a companhia aérea.

Os aviões Boeing 737 MAX estão sem voar desde meados de março, poucos dias depois do acidente na Etiópia que deixou 157 mortos e forçou as autoridades aéreas globais a reavaliarem as permissões de voos com este modelo.

A Boeing, por sua vez, reduziu a produção dessas aeronaves de 52 para 42 mensais e paralisou as entregas até a resolução do problema de software.

Em maio, a fabricante disse que tinha concluído a atualização do software e os testes correspondentes, mas, no fim de junho, a Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA) encontrou nele outro "risco potencial". Agora, a companhia trabalha para resolvê-lo para que os aviões possam voltar a voar. EFE

Mais Economia