IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Dow Jones fecha praticamente estável

18/07/2019 19h12

Nova York, 18 jul (EFE).- O índice Dow Jones Industrial fechou praticamente estável nesta quinta-feira, em leve alta de 0,01%, após um pregão irregular que ganhou impulso nas últimas horas devido aos comentários favoráveis à redução das taxas de juros de um integrante do Federal Reserve (Fed, banco central) dos Estados Unidos.

O principal indicador da Bolsa de Nova York subiu 3,12 pontos e fechou a 27.222,97. Já o seletivo S&P 500 teve alta de 0,36%, para 2.995,11, enquanto o indicador composto da Nasdaq terminou o pregão com ganhos de 0,27%, aos 8.207,24 pontos.

O pregão nova-iorquino teve hoje perdas relacionadas com o rodízio de resultados empresariais do segundo trimestre do ano e com a percepção dos investidores de uma falta de progresso nas negociações comerciais entre Estados Unidos e China.

Por outro lado, tiveram impacto positivo as palavras do presidente do Fed de Nova York, John Williams, em uma conferência, sobre a possibilidade de "agir rapidamente para reduzir os juros no primeiro sinal de problemas econômicos".

Os investidores esperam que no fim deste mês, após a reunião do Comitê Federal do Mercado Aberto, o Fed determine uma redução das taxas de juros, por isso qualquer indicação que reafirme essa ideia é bem recebida.

Entre as 30 empresas cotadas no Dow Jones Industrial, o destaque maior foi da IBM (4,59%), cujos resultados superaram as expectativas dos analistas quanto ao lucro, impulsionados por seus negócios na nuvem.

Também registraram alta as ações de Apple (1,14%), Intel (1,11%), McDonald's (1,03%) e American Express (1,03%).

Do outro lado da balança ficaram UnitedHealth (-2,33%), Boeing (-2,28%), 3M (-0,96%) e ExxonMobil (-0,85%).

Fora do Dow Jones Industrial grupo, o destaque negativo ficou com a Netflix (-10,27%) devido aos números oferecidos pela plataforma de streaming, que entre abril e junho obteve 2,7 milhões de novos clientes, quase metade dos 5 milhões previstos.

No horário de fechamento da bolsa, a onça do ouro subia para US$ 1.446,90, e a rentabilidade dos títulos do Tesouro com vencimento em dez anos caía para 2,028%. EFE

Mais Economia