PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Mercosul deve melhorar políticas digitais para competir com UE, diz Cepal

23/07/2019 15h31

Montevidéu, 23 jul (EFE).- A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) disse nesta terça-feira que se o Mercosul quiser "jogar uma partida com a União Europeia (UE)", precisa melhorar suas políticas digitais.

A declaração foi feita pelo secretário-executivo adjunto da Cepal, Mario Cimoli, durante o seminário "A inovação como motor da produtividade e do crescimento", organizado pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) em Montevidéu.

"Em um Mercosul sem uma política digital forte, não me imagino jogando uma partida com a UE", afirmou Cimoli, se referindo ao acordo assinado entre os dois blocos em 28 de junho.

Além disso, Cimoli disse que a América Latina não pode perder "o trem mais uma vez" e destacou que se a região não investir em inovação agora, vai ter décadas de atraso nos próximos anos.

"Este processo, hoje mais do que nunca, requer uma intervenção pública e um esforço do Estado", disse o especialista.

Cimoli também ressaltou que para que a América Latina cresça nas políticas digitais, tem que começar a jogar em equipe, já que a Cepal se preocupa que os países da região pensem em nível local.

"O tema digital na produção é tão potente que se cada um da região jogar localmente, não vai conseguir nada", disse o especialista durante sua conferência no seminário.

Cimoli destacou que é preciso criar "acordos internos" e que a Cepal "teme" que cada país latino-americano jogue "como partida única" tanto no aspecto digital como no da ciência.

Por sua vez, o presidente da Agência Nacional de Pesquisa e Inovação do Uruguai (ANII), Fernando Brum, disse que o maior obstáculo da região é um "problema de confiança". EFE