Topo

Ferrovias da Áustria pintam trilhos de branco devido ao calor

25/07/2019 08h18

Viena, 25 jul (EFE).- A empresa ferroviária da Áustria (ÖBB) lançou um projeto piloto para pintar de branco os trilhos de suas vias, a fim de evitar os crescentes problemas por causa do calor excessivo nos meses de verão.

"Estudos demonstraram que pintar os trilhos com a cor branca pode reduzir entre 5 e 8 graus o aquecimento da via ferroviária", explicou Juliane Pamme, porta-voz da empresa.

"O objetivo é reduzir o prejuízo em forma de deformações ou distorções nos trilhos", acrescentou em declarações à Agência Efe em Viena.

A cor branca ajuda a "esfriar" a via, já que reflete grande parte da radiação solar.

Seguindo outros projetos similares nos países vizinhos Itália e Suíça, a ÖBB inaugurou em meados de julho o primeiro trecho de cinco quilômetros com trilhos brancos, no estado federado de Vorarlberg, cujos resultados serão analisados agora.

Para isso, os técnicos da ÖBB desenvolveram um veículo inovador com capacidade de pintar os trilhos com máxima precisão, e sem prejudicar o meio ambiente, a uma velocidade entre cinco e sete quilômetros por hora.

A pintura é um recobrimento permanente, o qual "só deve voltar as ser aplicado em caso de excesso de sujeira", explicou Pamme.

Se for determinado que as barras de metal dos trilhos realmente se deformam por causa das temperaturas elevadas, que castigam agora cada vez mais o país, então a ÖBB também pintará de branco outros trechos da sua rede ferroviária.

"Este tipo de medida, demonstra que a mudança climática é uma realidade e precisamos urgentemente ser mais ativos", afirmou Pamme.

A Áustria vive, como o resto da Europa, um dos verões mais quentes da sua história este ano.

As deformações e os danos causados aos trilhos devido às altas temperaturas estão causando atrasos nos trens, além de diminuir a segurança dos passageiros.

"Visto que estas distorções acontecem espontaneamente, os efeitos no tráfego de trens e, portanto, na pontualidade são muito grandes, já que a via geralmente tem que ficar fechada", advertiu a porta-voz da ÖBB. EFE

Economia