IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Dow Jones cai 0,75% em semana volátil marcada por guerra comercial EUA-China

09/08/2019 19h44

Nova York, 9 ago (EFE).- O índice Dow Jones Industrial fechou nesta sexta-feira em baixa de 0,34% e terminou uma semana extremamente volátil - marcada por uma escalada na guerra comercial entre Estados Unidos e China - com queda acumulada de 0,75%

O principal indicador da Bolsa de Nova York perdeu hoje 90,75 pontos e agora tem 26.287,44. Já o seletivo S&P 500 recuou 0,66%, para 2.918,65, e o Nasdaq Composite caiu 1% e fechou aos 7.959,14 pontos. No acumulado da semana, os dois últimos índices registraram quedas de 0,46% e 0,56%, respectivamente.

Nesta sexta, o Dow Jones chegou a cair 280 pontos em reação ao comentário do presidente dos EUA, Donald Trump, de que o país "não está pronto" para fechar um acordo com a China e que cortará relações com a Huawei. Mais tarde, a Casa Branca esclareceu à rede de televisão "Fox" que Trump quis dizer que o governo americano não comprará produtos da companhia tecnológica, o que deu alívio aos investidores.

Na semana passada, Trump anunciou a imposição de novas tarifas de 10% sobre US$ 300 bilhões em produtos importados da China a partir de 1º de setembro. Em represália a essa medida, Pequim decidiu suspender a compra de produtos agrícolas americanos e permitiu que sua moeda, o iuane, se desvalorizasse frente ao dólar até um nível inédito desde 2008, o que provocou na segunda-feira uma onda de fortes quedas em Wall Street e nas principais bolsas mundiais.

Após a brusca desvalorização do iuane, o Departamento do Tesouro dos EUA classificou a China como país "manipulador cambial" e ameaçou tomar ações para acabar com o que chamou de "injustas" vantagens competitivas no Fundo Monetário Internacional (FMI).

Um iuane mais fraco barateia os produtos chineses negociados em dólar, algo que ajudaria a conter o efeito negativo das novas tarifas americanas. Por outro lado, provoca um aumento do custo das importações.

No Dow Jones, as quedas mais acentuadas do dia foram das ações de IBM (-2,83%), Intel (-2,52%), Caterpillar (-2,16%), Exxon Mobil (-2,13%) e Pfizer (-1,41%). As maiores altas foram dos papéis de McDonald's (1,44%), Merck (0,93%) e American Express (0,70%).

Fora desse indicador, as ações do Uber caíram 6,80% um dia após a companhia informar que, no primeiro semestre, sofreu um prejuízo de US$ 6,229 bilhões.

No horário de fechamento da bolsa, a rentabilidade dos treasuries de 10 anos subia para 1,74%, e a onça do ouro era cotada a US$ 1.509. EFE

Mais Economia