PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Dow Jones fecha em alta de 1,2% após recuperação dos treasuries

16/08/2019 18h39

Nova York, 16 ago (EFE).- Wall Street fechou nesta sexta-feira com altas nos três indicadores puxadas por uma valorização dos títulos da dívida pública dos Estados Unidos, que estavam no centro das atenções dos investidores nesta semana após a curva de rendimento dos treasuries de 2 e 10 anos ter se invertido brevemente, causando temores sobre uma possível recessão no país.

A preocupação dos investidores foi também alimentada pela troca de ameaças sobre tarifas entre EUA e China - apesar do adiamento na aplicação de algumas taxas anunciado pelo presidente americano, Donald Trump - e pela divulgação de dados econômicos ruins por parte dos governos chinês e alemão.

Principal indicador da Bolsa de Nova York, o Dow Jones Industrial subiu hoje 1,20%, para 25.886,01 pontos. Já o seletivo S&P 500 avançou 1,44%, para 2.888,68, e o índice composto da Nasdaq subiu 1,67% e fechou aos 7.895,99. No acumulado da semana, os três indicadores ficaram com saldo negativo de 1,53%, 1,03% e 0,79%, respectivamente.

O comportamento do pregão desta sexta foi positivo desde a abertura e completou uma semana volátil, marcada na quarta-feira pela queda de 800 pontos no Dow Jones - que sofreu o pior resultado no ano - e pela inversão da curva da dívida.

Em relação aos juros da dívida americana, o rendimento dos títulos de 30 anos, que tinha caído ao ponto de estabelecer um recorde negativo, subia para 2,012% no horário de fechamento da bolsa; enquanto o dos treasuries de 10 anos aumentava para 1,55%, e o dos de 2 anos, para 1,489%.

No Dow Jones, as maiores altas do dia foram das ações de 3M (2,99%), Dow (2,60%), Apple (2,46%) e Walgreens (2,42%). Os piores resultados foram dos papéis de Chevron (0,02%) e McDonald's (0,09%), e não houve quedas.

No horário de fechamento do pregão, a onça do ouro caía para US$ 1.523,70. EFE