IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Trump garante que companhia chinesa Huawei seguirá sem fazer negócios nos EUA

18/08/2019 21h33

Washington, 18 ago (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, garantiu neste domingo que o governo não pretende manter qualquer relação com a companhia chinesa Huawei, que recebeu veto à atividade comercial no país, em maio deste ano.

"Huawei é uma empresa com que não podemos fazer negócios", disse o líder, em entrevista concedida na cidade de Morristown, no estado de Nova Jersey, onde descansou por alguns dias.

Há três meses, o governo americano proibiu a companhia chinesa de vender equipamentos de telecomunicações para empresas dos EUA, devido a suspeita de que os sistemas instalados poderiam ser utilizados para espionagem.

Em junho, na cúpula do G20, Trump e o presidente da China, Xi Jinping, entraram em acordo por uma nova trégua na guerra comercial que travam, o que fez os EUA adiarem a imposição de novas tarifas a alguns produtos do país asiático. A Huawei foi autorizada a vender pequenos componentes, como chips.

A permissão para a comercialização está vigente até amanhã, de acordo com decisão do governo americano.

Questionado neste domingo, Trump garantiu que a companhia chinesa segue com o status de suspeita e prometeu divulgar uma decisão sobre o tema.

"Neste momento, parece muito mais que não faremos negócios. Não quero fazer negócios, em absoluto, porque é uma ameaça à segurança nacional", garantiu o presidente dos EUA.

O "The Wall Street Journal" foi um dos veículos que publicou a notícia de que o Departamento de Comércio estava avaliando estender a permissão para que a Huawei seguisse realizando negócios com empresas americanas.

Em 22 de julho deste ano, os diretores de sete gigantes de tecnologia pediram que Trump tome uma decisão sobre a atividade da companhia chinesa nos Estados Unidos, segundo informou a Casa Branca, em comunicado. EFE

Mais Economia