PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Barril do Texas fecha em baixa de 2,1%

23/08/2019 16h53

Nova York, 23 ago (EFE).- O barril do Petróleo Intermediário do Texas (WTI) fechou em baixa de 0,6%, cotado a US$ 54,17, em uma sexta-feira marcada por uma nova escalada na guerra comercial entre os Estados Unidos e a China às vésperas do início da cúpula do G7 em Biarritz, na França.

Ao final das operações da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos futuros do WTI para entrega em setembro caíram US$ 1,18 em relação ao fechamento de ontem.

O preço WTI aprofundou a tendência de baixa após a China anunciar hoje a imposição de tarifas a US$ 75 milhões em produtos americanos como retaliação a medidas similares do governo americano.

O Ministério do Comércio da China anunciou tarifas adicionais de 5% ou 10% sobre 5.078 produtos que são importados dos Estados Unidos, incluindo petróleo, soja e aviões pequenos.

Em represália, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu às companhias americanos para que busquem formas de fechar as operações na China e fabricar mais dentro do próprio país de origem.

Tudo isso elevou a preocupação dos investidores, que veem nesta guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo um fator de desaceleração econômica mundial e, portanto, uma menor demanda por petróleo.

Os investidores também acompanharam com atenção hoje um discurso do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, no simpósio econômico anual do banco central americano em Jackson Hole, no estado do Wyoming.

Powell deu poucas pistas sobre os rumos dos juros nos EUA, mas ressaltou que a baixa inflação no país - atualmente inferior à meta do Fed, de 2% - é um dos fatores que estão pressionando uma desaceleração da economia mundial.

Em relação aos contratos de futuros de gasolina com vencimento em setembro, houve queda de dois centavos, para US$ 1,64 o galão, e os de gás natural com vencimento no mesmo mês fecharam estáveis, aos US$ 2,10 por cada mil pés cúbicos. EFE