IPCA
-0.04 Set.2019
Topo

Desaceleração e incerteza comercial motivaram cortes nos juros, diz Powell

18/09/2019 17h50

Washington, 18 set (EFE).- O presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, explicou nesta quarta-feira que a decisão do banco central dos Estados Unidos de reduzir as taxas de juros em 0,25 ponto percentual, para um patamar entre 1,75% e 2%, foi motivada pela desaceleração do crescimento global, especialmente na China e na Europa, e pelas incertezas provocadas pelas tensões comerciais.

"Tomamos essa medida para manter a força da economia", indicou Powell em entrevista coletiva após o anúncio do corte, o segundo consecutivo promovido pelo Fed em 2019.

Powell reconheceu que a decisão, motivada, entre outros fatores, pelo ritmo lento do crescimento global e pelas incertezas comerciais, foi difícil de ser tomada.

As divergências entre os integrantes do Fed ficaram patentes no resultado da votação sobre o corte, aprovado com sete votos a favor e três contrários. James Bullard, presidente do Fed de Saint Louis, defendeu uma redução ainda maior, de 0,5 ponto percentual. Já Esther George e Eric Rosengren, dos Feds de Kansas City e Boston, respectivamente,

"A visão sobre as taxas de juros mudou significativamente neste ano", disse Powell.

A decisão do Fed foi criticada minutos depois de ser anunciada pelo presidente dos EUA, Donald Trump, que vem atacando reiteradamente Powell e pedindo que o banco central americano adote taxas negativas de juros para concorrer com outros países do mundo.

"Powell e o Federal Reserve falharam de. Falta culhão, sentido e visão. Um terrível comunicador", escreveu o presidente americano no Twitter.

A próxima reunião de política monetária do Fed está marcada para ocorrer no fim de outubro. EFE

Mais Economia