PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Dow Jones cai 0,11% em meio a novas dúvidas sobre acordo entre EUA e China

14/10/2019 18h16

Nova York, 14 out (EFE).- O índice Dow Jones Industrial fechou nesta segunda-feira em baixa de 0,11% em meio a novas dúvidas sobre o acordo comercial parcial e entre Estados Unidos e China e que tinha sido anunciado na última sexta pelo presidente americano, Donald Trump.

O principal indicador da Bolsa de Nova York perdeu 29,23 pontos e agora tem acumulados 26.787,36. O seletivo S&P 500 caiu 0,14%, para 2.966,15 pontos, e o índice composto da Nasdaq recuou 0,10% e fechou aos 8.048,65.

Após terminar a semana passada com três altas consecutivas, devido ao anúncio de uma trégua nas negociações entre EUA e China, o pregão nova-iorquino reagiu com desconfiança às notícias de que o governo chinês pediu mais encontros com os representantes americanos antes de formalizar o acordo.

Trump havia anunciado um "acordo significativo de primeira fase" durante uma reunião no Salão Oval da Casa Branca com o vice primeiro-ministro chinês, Liu He, após a qual o os EUA suspenderam o plano de aumentar nesta terça-feira de 25% para 30% as tarifas a US$ 250 bilhões em produtos chineses.

Essa fase inicial também inclui a compra, por parte do país asiático, de US$ 40 bilhões a US$ bilhões em produtos agrícolas americanos. Além disso, a China se comprometeu a debater as preocupações mostradas pelos Estados Unidos sobre infrações às leis de propriedade intelectual.

Trump também tinha antecipado que a segunda fase do acordo começaria depois da assinatura da primeira, possivelmente durante a cúpula da Apec (Cooperação Ásia-Pacífico) marcada para novembro, no Chile.

No Dow Jones, as principais altas foram das ações de 3M (1,52%), Nike (1,07%), Goldman Sachs (0,56%), Pfizer (0,53%) e Merck & Co (0,41%). As quedas mais acentuadas foram dos papéis de Cisco (-1,10%), Walmart (-0,89%), Intel e Procter & Gamble (-0,86%, cada) e UnitedHealth (-0,67%)

No horário de fechamento da bolsa, a onça do ouro subia para US$ 1.496,30, e o rendimento dos treasuries com vencimento em 10 anos diminuía para 1,734%. EFE