Topo

Johnson diz a Juncker que está confiante na aprovação do acordo do Brexit

17/10/2019 08h54

Bruxelas, 17 out (EFE).- O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, afirmou nesta quinta-feira ao presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, que tem "fé na sua habilidade" para conseguir o apoio da Câmara dos Comuns ao novo acordo do Brexit elaborado entre Reino Unido e União Europeia (UE).

O recado foi divulgado pelo negociador-chefe da UE para o Brexit, Michel Barnier, que explicou em entrevista coletiva que o premiê britânico expressou nesta manhã, em conversa por telefone com Juncker, a confiança de que a Câmara dos Comuns possa aprovar este acordo, embora já tenha rejeitado várias vezes os anteriores.

"A Câmara dos Comuns deverá tomar uma decisão e assumir a sua responsabilidade. Temos um acordo justo e razoável, e chegamos a esse acordo juntos", afirmou Barnier.

O negociador europeu lembrou que Bruxelas já tem "experiências" no sentido de esperar que um acordo seja ratificado no Reino Unido, uma referência à tripla rejeição do Parlamento britânico ao acordo costurado pela ex-primeira-ministra Theresa May.

"Não significa que não haja emoção aqui, mas é preciso ser cauteloso. Fizemos o nosso trabalho", afirmou o negociador francês.

De acordo com Barnier, UE e Reino Unido têm a intenção de negociar um acordo de livre-comércio para regular a relação entre ambos quando ocorrer o Brexit. "Qualquer outra opção está descartada", frisou.

Este futuro acordo comercial se baseará em "fortes garantias" de que a proximidade entre as regulações de ambos os territórios permita um tratado comercial "sem tarifas nem cotas", mas Barnier esclareceu que a ambição desse acordo "será proporcional ao nível e qualidade das normas econômicas de base" que operem entre os territórios.

De qualquer forma, este documento é unicamente uma declaração de intenções e não é vinculativo. Sendo assim, o nível de ambição pode mudar ao longo das negociações da futura relação nos próximos meses. EFE

Economia