PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Mudança na cúpula da APEC não afeta acordo com a China, diz Casa Branca

30/10/2019 14h25

Washington, 30 out (EFE).- A Casa Branca disse nesta quarta-feira que, apesar da decisão do Chile de desistir de sediar a cúpula da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC), mantém a expectativa de assinar em meados de novembro um acordo parcial com a China para decretar uma trégua na guerra comercial entre os dois países.

"Esperamos finalizar a fase um do acordo comercial histórico com a China no mesmo período de tempo que estava previsto", disse Hogan Gidley, um dos porta-vozes do governo dos Estados Unidos, em nota.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usaria a cúpula da APEC para firmar o acordo com o presidente da China, Xi Jinping. O encontro de líderes do bloco estava previsto para ocorrer em Santiago entre os dias 16 e 17 de novembro.

O Chile decidiu abrir mão da organização do evento devido à onda de protestos que começou há 13 dias no país. Além da cúpula da APEC, o país também desistiu de sediar a 25ª edição da Conferência da ONU sobre as Mudanças Climáticas (COP25), prevista para dezembro.

A decisão do Chile surpreendeu a Casa Branca. O governo dos EUA soube da notícia pela imprensa e demorou a reagir oficialmente.

"Por agora, parece que a (cúpula da) APEC não ocorrerá no Chile e entendemos que a organização não tem, no momento, uma sede secundária preparada. Estamos aguardando mais informações", afirmou Gidley.

O porta-voz não soube confirmar se a assinatura do acordo parcial ocorrerá na novo país escolhido pela APEC para sediar a cúpula ou se a Casa Branca poderá organizar um encontro entre Trump e Xi. EFE