PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Dow Jones fecha em baixa em meio a incerteza sobre acordo entre EUA e China

31/10/2019 19h22

Nova York, 31 out (EFE).- A incerteza em torno das negociações comerciais entre Estados Unidos e China causou quedas nos índices de Wall Street nesta quinta-feira, apesar dos bons resultados trimestrais divulgados pelos pesos pesados Apple e Facebook.

O Dow Jones Industrial, principal indicador da Bolsa de Nova York caiu 0,52%, para 27.046,23 pontos. O seletivo S&P 500, que ontem estabeleceu novo recorde, recuou 0,30%, para 3.037,56, e o Nasdaq Composite fechou em baixa de 0,14%, aos 8.292,36.

EUA e China ainda estão em plena negociação para tentar resolver sua guerra comercial e, embora estejam otimistas em público, nas últimas horas houve relatos de dúvidas de Pequim sobre a possibilidade de ser firmadio um pacto de longo prazo.

O presidente dos EUA, Donald Trump, usou o Twitter para tentar acalmar as tensões e reiterou, antes da abertura do mercado, que haverá um acordo. Além disso, garantiu que as partes estão trabalhando para encontrar um novo local para assinar a primeira fase do pacto, após o cancelamento da cúpula da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec), que aconteceria em novembro no Chile.

Trump disse que a China não o preocupa, mas que o principal problema econômico dos EUA é seu próprio banco central, o Federal Reserve (Fed), que apesar de ontem ter cortado os juros pela terceira reunião seguida de seu comitê de política monetária, ainda não o fez de forma que agrade ao presidente americano, que quer taxas perto de 0% para estimular o consumo e o crescimento.

Divulgados hoje, os resultados trimestrais de Apple e Facebook superaram as expectativas dos analistas, mas não o suficiente para mudar o rumo dos principais indicadores.

A empresa fundada por Steve Jobs e Steve Wozniak anunciou ontem, após o fechamento do mercado, que em todo o ano fiscal de 2019 lucrou US$ 55,256 bilhões, 7,18% a menos que o obtido no ano anterior. Entretanto, a notícia foi bem recebida pelos investidores, já que mostra que a aposta nos serviços para compensar a recente queda nas vendas do iPhone começou a dar frutos.

As ações da Apple fecharam em alta de 2,26% e tiveram o desempenho mais expressivo do dia entre as 30 companhias cotadas no Dow Jones.

Já o Facebook lucrou, entre janeiro e setembro, 27% a menos que no mesmo período do ano passado, mas continuou a aumentar o número de usuários. Os resultados agradaram, e com isso os papéis da companhia de Mark Zuckerberg subiram 1,81% na Nasdaq.

No horário de fechamento da bolsa, a onça do ouro subia para US$ 1.514,30, e o rendimento dos treasuries com vencimento em 10 anos caía para 1,684%. EFE