PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Com greve geral convocada, Colômbia tem manhã de bloqueios no transporte

21/11/2019 11h27

Bogotá, 21 nov (EFE).- A quinta-feira de protestos contra as políticas econômica e social do presidente da Colômbia, Iván Duque, teve início com paralisação no transporte público em Bogotá, e um fluxo de veículos inferior ao normal nas principais cidades.

Na capital do país, grupos organizados impediram que os ônibus saíssem das estações do sistema Transmilenio, o BRT local, o que deixou milhares de pessoas sem condução durante a manhã. Com isso, a concessionária decidiu suspender as operações.

Policiais usaram gás lacrimogêneo para dispersar os bloqueios. Na populosa localidade de Suba, no noroeste de Bogotá, onde houve paralisações momentâneas do tráfego dos ônibus, foi registrado confronto entre agentes e manifestantes.

Hoje, centrais sindicais convocaram greve geral em todo o país, contra o pacote que está sendo preparado pelo governo. Entre as medidas estão o fim do fundo estatal de previdência, o aumento da idade para a aposentadoria e a permissão da contratação de jovens com salários inferiores ao mínimo, entre outras.

Os manifestantes ainda pedem que Duque tenha maior compromisso com a implementação do acordo de paz com as FARC, assim como medidas de proteção efetivas para indígenas e líderes sociais, diante de uma onda de assassinatos contra eles, desde a chegada do presidente ao poder, há pouco mais de um ano.

Com o objetivo de evitar violência, o governo anunciou diversas medidas de segurança para hoje, como o fechamento das fronteiras, a vigilância aerea e o reforço do exército, se preciso, em algumas cidades. Em Bogotá, mais de 4 mil policiais estão nas ruas desde as primeiras horas da manhã. EFE