PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

"Dólar solidário" estreia na Argentina após aplicação de novo imposto

26/12/2019 16h43

Buenos Aires, 26 dez (EFE).- O chamado "dólar solidario" estreou nesta quinta-feira na Argentina, três dias após entrar em vigor a aplicação de um novo imposto sobre a compra de moeda estrangeira no país.

A cotação do "dólar solidário" provém da aplicação de uma tarifa de 30% sobre o preço de venda da moeda americana no mercado de câmbio oficial, que hoje se manteve estável em 64 pesos por unidade.

Se o imposto for adicionado a esse valor, a cotação do "dólar solidário" chega, no primeiro dia de aplicação, a 81,90 pesos.

A taxa só é aplicada a operações de compra de moeda estrangeira. Portanto, se um investidor quiser vender dólares no mercado oficial, receberá, segundo o preço de fechamento de hoje, 58 pesos por unidade.

Desde que o recém-empossado governo de Alberto Fernández anunciou que tentaria aprovar no Congresso o novo imposto - o que conseguiu no último sábado - o valor do dólar no mercado informal também avançou de forma constante e, segundo os especialistas, convergirá com o valor do "dólar solidário".

Nesta quinta-feira, o chamado "dólar blue", como é chamado na Argentina no circuito informal, foi negociado a 80 pesos por unidade, ainda abaixo do "solidário", mas 3,25 pesos mais caro do que o valor da venda na última segunda-feira, último dia de operações antes do Natal.

O chamado imposto "país" (acrônimo de "Para uma Argentina Inclusiva e Solidária) tem alíquota de 30% sobre a compra de moeda estrangeira, sobre a compra de ingressos e pacotes turísticos para viagens ao exterior e sobre as despesas com cartão de crédito.

O novo tributo foi incluído na "lei de emergência" econômica que o governo Fernandez promoveu no Parlamento e que contém uma série de medidas destinadas a restaurar a complicada situação econômica do país. EFE

PUBLICIDADE