PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Petrobras suspende temporariamente trânsito de navios pelo Estreito de Ormuz

A Guarda Revolucionária Iraniana é responsável por patrulhar a região do Estreito de Ormuz - AFP
A Guarda Revolucionária Iraniana é responsável por patrulhar a região do Estreito de Ormuz Imagem: AFP

08/01/2020 12h39

A Petrobras Distribuidora e a operadora estatal saudita de petroleiros Bahri suspenderam temporariamente o tráfego de navios pelo Estreito de Ormuz depois que o Irã atacou duas bases militares usadas pelos Estados Unidos no Iraque, segundo relato feito hoje pela agência de notícias do índice Dow Jones, da bolsa de valores de Nova York.

Um comunicado do operador a corretores diz que a Petrobras Distribuidora suspendeu o tráfego porque as tarifas diárias de transporte para petroleiros muito grandes no estreito aumentaram cerca de US$ 20 mil ontem à noite, chegando a US$ 130 mil.

"Se a suspensão do trânsito for prolongada, as taxas de transporte dispararão", comentou um executivo do setor na Europa à Agência Efe.

Já a Bahri enviou uma nota aos clientes e corretores — a que o "Wall Street Journal" teve acesso — informando que aconselha a não navegação pelo Estreito de Ormuz até as 16 horas do dia 8 de janeiro, no horário local (10h de Brasília).

Cerca de 20% do abastecimento mundial de petróleo atravessa o Estreito de Hormuz, entre o Golfo Pérsico e o Oceano Índico, e qualquer perturbação do tráfego de navios pode afetar os mercados.

Por volta das 9h de Brasília, o preço do barril de petróleo Brent, a referência na Europa, subia 0,49% em relação ao fechamento de ontem, para US$ 69,5. Ontem o preço passou dos US$ 70, chegando a US$ 71,75, após o anúncio do ataque.