PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Wall Street registra triplo recorde após tensões entre EUA e Irã diminuírem

09/01/2020 21h06

Nova York, 9 jan (EFE).- Os três principais índices de Wall Street fecharam nesta quinta-feira em alta e registraram novos recordes após as tensões entre Irã e Estados Unidos diminuírem e a confirmação de que o vice-primeiro-ministro da China, Liu He, irá a Washington na próxima semana para assinar a primeira fase do acordo comercial entre as duas maiores potências econômicas do planeta.

O Dow Jones Industrial subiu 0,76%, para 28.963,43 pontos, batendo o recorde que havia estabelecido no pregão do último dia 2, de 28.868,80. O S&P 500, que tinha como melhor marca os 3,257.85 pontos também registrados no segundo dia do ano, avançou 0,67%, para 3.274,70. E o Nasdaq Composite, que ontem já tinha estabelecido um inédito patamar de 9.129,24 pontos, hoje o ultrapassou ao fechar em alta de 0,81%, chegando a 9.203,43.

Os investidores receberam favoravelmente a confirmação de que Liu He viajará aos EUA para selar o pacto anunciado em dezembro e concluir assim a primeira fase do esperado acordo após uma longa guerra comercial com efeitos nos mercados mundiais.

Outro fator que ajudou a tranquilizar os ânimos - neste caso no Dow Jones e especificamente em relação às ações da Boeing - foi um discurso do presidente dos EUA, Donald Trump, no qual ele afirmou acreditar que a queda de um avião da fabricante americana no Irã e que pertencia a uma companhia aérea ucraniana não ocorreu devido a falhas mecânicas, como depois acabou se confirmando - os indícios são de que um míssil iraniano o derrubou.

Apesar desse acontecimento, os mercados perceberam uma diminuição, talvez de longa duração, das tensões entre Irã e Estados Unidos - que teve como ápice a morte do principal líder militar iraniano em um bombardeio realizado no Iraque por um drone americano.

No Dow Jones, a principal alta foi dos papéis de Apple (2,12%), após um balanço positivo das vendas do iPhone 11 na China em dezembro. Também subiram expressivamente hoje as ações de Goldman Sachs (2,04%), Coca Cola (1,82%), American Express (1,81%), Home Depot (1,53%) e Boeing (1,5%), neste último caso recuperando grande parte da queda registrada ontem (-1,75%) em meio a especulações de que o 737-800 da fabricante teria caído devido a problemas mecânicos.

As baixas mais acentuadas foram dos títulos de Walgreens (-2,06%), Dow Inc (-1,02%), UnitedHealth (-0,57%), Pfizer (-0,44%), Cisco (-0,42%), Verizon (-0,41%) e Walt Disney (-0,39%).

No horário de fechamento da bolsa, a onça do ouro caía para US$ 1.552,40, e o rendimento dos treasuries com vencimento em 10 anos diminuía para 1,862%. EFE